Maria Lenk recebe evento-teste de Saltos Ornamentais

O Centro Aquático Maria Lenk será sede de três esportes nos Jogos Olímpicos Rio 2016
 

 

O Centro Aquático Maria Lenk, que integra o Parque Olímpico – coração dos Jogos Rio 2016 -, na Barra da Tijuca, recebe desta sexta-feira até a próxima quarta (19 a 24/02), a Copa do Mundo de Saltos Ornamentais, evento-teste que reunirá 236 atletas de 47 países na briga por 88 vagas olímpicas. A equipe brasileira está sendo representada por onze saltadores, cinco do time feminino e seis do masculino. A Prefeitura do Rio montou um esquema operacional especial para garantir o sucesso do evento.  Esse é o 24º evento-teste no calendário Aquece Rio e o quinto realizado no Parque Olímpico. 

 

 

Construído para os Jogos Pan-Americanos de 2007, o Centro Aquático foi reformado pela Prefeitura do Rio e ganhou uma nova piscina de aquecimento ligada ao deque da piscina de competições por uma rampa, além de uma sala com tanque seco para treinamento de saltos ornamentais. Tudo dentro do padrão da Fina (Federação Internacional de Natação). A plataforma de saltos e o posto médico também receberam melhorias, e os banheiros ganharam vias de acessibilidade para as pessoas com deficiência. O investimento da prefeitura foi de R$ 21,4 milhões.

 

 

– Recebemos um feedback da Fina muito positivo. Os atletas e treinadores estão gostando das instalações, dos equipamentos e do ambiente. As competições estão começando hoje e vamos ajustar as operações conforme as necessidades. Os melhores atletas que vão estar nos Jogos estão aqui – disse o gerente de esportes aquáticos no Comitê Rio 2016, Ricardo Prado.

 

 

 

Este é o primeiro evento-teste a contar com a segurança da Força Nacional, com 274 homens em revezamento nos dois turnos diários de provas. Também estão sendo avaliados pelo Comitê Organizador Rio 2016 a área de competição, com a plataforma de 10 metros, o trampolim de 3 metros e a área de dry diving e/ou dry land, local de treinamento no seco, além da parte da apresentação do esporte (em português e inglês), da cerimônia de premiação e de árbitros nacionais e internacionais. Ao todo, 72 voluntários estão dando suporte ao evento.

 

 

 

Durante o Mundial no Centro Aquático Maria Lenk, a Comlurb atuará com 15 garis e dois encarregados por dia de evento. Serão dispostos 60 contêineres. Já a Guarda Municipal empregará efetivo de cerca de 40 GMs por dia, que atuarão para garantir o ordenamento urbano e do trânsito no local.

 

 

 

O Centro de Operações do Rio irá monitorar a área do evento através de 54 câmeras e dará suporte operacional para outros órgãos em caso de ocorrências de impacto no local. Também irá informar a organização da competição sobre as condições meteorológicas (vento e chuva), na região da instalação olímpica, a cada uma hora.

 

 

O tempo, aliás, foi um adversário a mais na competição. A chuva que caiu no entorno do Parque Olímpico no início da noite desta sexta-feira durante a primeira final do dia – plataforma de 10m sincronizada feminina – fez com que as atletas tivessem que lidar boa parte do tempo com o piso molhado. Mas para a dupla da Grã-Bretanha Tonia Couch e Sarah Barrow, o mau tempo não foi um problema. Elas disputaram com a dupla vencedora chinesa Ruolin Chen e Huixia Liu, considerada a favorita do mundial, e ficaram atrás apenas da equipe da Malásia formada por Jun Hoong Cheong e Pandelela Rinong Pamg.

 

 

 

– A chuva é sempre um desafio, mas demos o nosso melhor e conseguimos garantir a vaga para as Olimpíadas. Estamos muito felizes e confiantes. Já estivemos aqui no Rio no ano passado, na época de verão, e não esperávamos por essa chuva hoje. Mas esse evento já é uma competição de nível olímpico, a começar pelos atletas que estão aqui e pelas instalações que são muito boas – afirmou Barrow.

 

Para esse evento-teste, 18 mil tickets (3 mil para cada um dos seis dias de competição) foram colocados e à venda na página de ingressos do Aquece Rio e nas bilheterias do Maria Lenk. Os ingressos podem ser adquiridos por R$ 30 (inteira) ou R$ (15 (meia) e não há lugares marcados. O pagamento pode ser feito em dinheiro ou em cartão de crédito Visa – sem possibilidade de parcelamento. As regras para meia-entrada são similares às dos Jogos Olímpicos: menores de 21 anos, pessoas acima de 60 anos, professores, estudantes em posse de carteira de estudante válida, cadeirantes – e seus acompanhantes – com a documentação necessária. Crianças com menos de dois anos não pagam ingresso, mas não têm assento reservado.

 

Moradora da Barra da Tijuca, Sabrina Presman, de 38 anos, levou a filha Julia, de 9 anos, para assistir a competição, que antes só tinha visto pela televisão:

 

 

– Comprei ingresso pelo site e foi super rápido. Minha ideia era trazer a minha filha para uma experiência pré-olímpica, para que ela já entendesse um pouquinho o que está acontecendo no Rio de Janeiro e entrasse no clima. Nos divertimos e achei as competições muito boas. Minha filha curtiu muito porque a gente só tinha visto saltos ornamentais pela televisão. Foi uma experiência bem legal e valeu muito a pena. Estamos na expectativa para agosto e é incrível ter as olimpíadas no nosso quintal – explicou a psicóloga, que logo foi interrompida pela filha:

 

 

 

– Eu torci muito. Achei que os atletas são muito corajosos porque eles saltam de uma altura muito grande e bem da pontinha. Gostei bastante. Foi muito legal participar.

 

 

 

Outro morador de um condomínio em frente à instalação, o médico Henrique Valença Coutinho, que estava acompanhado da esposa Camila e da pequena Laura, de apenas 1 ano e dez meses, gostou tanto que vai voltar outros dias para assistir a mais competições:

 

 

 

– Adquiri os ingressos aqui mesmo na bilheteria do Maria Lenk e foi bem tranquilo. Gostei muito da instalação e acho importante esse tipo de evento para testar mesmo as operações e ver o que tem que melhorar para os Jogos. Passamos aqui um dia muito legal, vendo os melhores atletas do mundo competindo. Voltarei no fim de semana, trazendo meu pai para assistir. Acho que tudo isso que está acontecendo na cidade junto com as Olimpíadas está sendo um grande ganho para os cariocas.

 

 

 

Após os Jogos Olímpicos, o Maria Lenk seguirá como opção de treinamento de alto nível para atletas dos quatro esportes do Time Brasil: natação, polo aquático, saltos ornamentais e nado sincronizado. A instalação também continuará recebendo eventos de alto nível e será usada para projetos sociais, além de se tornar a casa dos esportes aquáticos para os alunos do Ginásio Olímpico Experimental que será montado na Arena Carioca 3. Como acontece desde a sua fundação, o Maria Lenk continuará recebendo competições nacionais e internacionais.

 

 

 

O Centro Aquático Maria Lenk será sede de três esportes nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Além dos saltos ornamentais, o nado sincronizado também vai ter todas as suas competições realizadas na instalação. Já o polo aquático terá partidas da fase preliminar, mas a fase final do esporte acontecerá no Estádio Aquático Olímpico, casa da natação nos Jogos Rio 2016.

 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.