Mutirões contra a dengue no Rio

Mutirões contra a dengue no Rio
 
A prefeitura do Rio montou um esquema para evitar que o aumento de casos de dengue registrado de maio até agora, apesar de não configurar uma situação anormal, fuja do controle. A Secretaria de Saúde Municipal está promovendo mutirões nos bairros para conscientizar a população sobre a importância de controlar a formação de criadouros do mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti.
 
Este ano, já foram registrados 1794 casos da doença na capital. Os 150 bairros da cidade já tiveram registros de casos de dengue, dos tipos 1 e 2. Na sexta-feira (24/9), foi feito um mutirão na Cidade de Deus, em Jacarepaguá. No sábado (25/9), a ação será na Ilha do Governador.
 
Segundo a Superintendente de Vigilância em Saúde, Rosanna Iozzi, o momento é importante para que a população e os agentes públicos atuem para eliminar o maior número de criadouros. “Foi feito, com o ministério [da Saúde] e com a secretaria estadual, um mapa para a identificação das áreas de maior vulnerabilidade na cidade, para que a gente possa intensificar as ações de controle do vetor [o mosquito que transmite o vírus]”, disse.
 
Rosanna enfatizou que a situação está dentro dos parâmetros de normalidade. “Nós temos um aumento do número de casos de maio até agora, mas sem configurar uma ultrapassagem daquilo que você tem em termos do número máximo de casos para configurar qualquer situação anormal.”
Outra medida da Secretaria Municipal de Saúde foi a reformulação da Comissão Municipal de Avaliação de Óbitos por Dengue. A nova equipe será composta por enfermeiro, sanitarista, assistente social e médico.

Fonte: Agência Brasil

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.