PLANTÃO BARRA: Manifestantes da Rocinha e do Vidigal marcharam em paz até a casa do governador

O ato por saneamento e saúde terminou pacificamente no Leblon
 

 

 

Na tarde de terça, dia 25,  as Avenidas Niemeyer e Delfim Moreira ficaram fechadas por três horas, por conta de uma manifestação que reuniu moradores de duas grandes comunidade da Zona Sul carioca, Rocinha e Vidigal.  Os manifestantes caminharam de forma rápida e focados num objetivo.  Quase todos portavam bandeiras, cartazes e faixas.

 

 

 

Cerca de 500 manifestantes da Rocinha percorreram o trecho da via até a comunidade do Vidigal em poucos minutos. E, foram recebidos com entusiasmo pelos moradores da comunidade vizinha. Ao todo somaram cerca de 1 mil manifestantes lutando pelo Saneamento e saúde. 

 

 

O protesto foi pacífico e coordenado através de negociações entre o comandante do 23º Batalhão de Polícia Militar (Leblon) e os organizadores da passeata. Após protestar por cerca de uma hora na esquina onde fica a residência do governador Sérgio Cabral, os manifestantes decidiram seguir de volta às comunidades.

 

 

 

Alguns organizadores da passeata tentaram desvincular o protesto de associações de moradores locais ou de pessoas ligadas a políticos atuantes na comunidade com o receio de que a manifestação fosse utilizada futuramente para fins eleitorais.

 

 

 

O único transtorno gerado pelo ato, que foi pacífico, se deu no trânsito, ja que a Avenida Niemeyer e parte da Avenida Delfim Neto ficaram bloqueadas para tráfego de veículos por cerca de três horas.   Apesar do receio de comerciantes de São Conrado e do Leblon, que fecharam as portas e protegeram janelas com tapumes, não houve atos de vandalismo.

 

 

Plantão Barra com fontes

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.