PLANTÃO BARRA: Beltrame diz que cavalaria e 14 motocicletas vão reforçar o policiamento da região

O secretário de segurança do Rio participou da reunião mensal do 31º CCS, no CCBT, dia 7 de outubro
 

Por Graça Paes, RJ

 Reunião do 31 CCS de outubro

 

Na manhã de segunda-feira, dia 7 de outubro, o secretário de Segurança José Mariano Beltrame participou da reunião mensal  do 31º Conselho Comunitário de Segurança realizada na sede da Câmara Comunitária da Barra, no Parque das Rosas, na Zona Oeste do Rio.

 

_MG_2592

 

Participaram do evento o subprefeito da Barra, Tiago Mohamed, o Tenente Coronel Bombeiro, Albucacys, a Major Cláudia, o Coronel Teixeira, o comandante do 31º BPM, Amaral, o presidente do 31º  CCS, Sr. Renato Gomes da Rocha, o secretário de segurança do Estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame e a 1ª secretária do 31º CCS, Maria de Lourdes Wasserman. Diversos representantes de entidades civis e comunitárias e moradores da região: Barra, Itanhangá, Recreio e Vargens também estiveram presentes. Alguns parlamentares também estiveram presentes, entre eles, os vereadores Carlo Caiado e Laura Carneiro.

 

_MG_2610

 

O secretário abriu o encontro falando sobre o aumento nos índices de criminalidade da região e reconheceu que o  efetivo do 31º BPM não atende toda a área da Barra e do Recreio. Segundo Beltrame em médio prazo, a partir do 2º semestre de 2014, 20% dos policiais formados nas academias de polícia do Estado do Rio de janeiro serão direcionados aos batalhões para repor o efetivo que foi deslocado destas áreas para as UPPs. E, que em curto  prazo a Barra da Tijuca vai receber o reforço de 14 motocicletas, com dupla de policiais, para circular pela região, assim como a ajuda da cavalaria.

 

 

_MG_2597

Beltrame também alertou a todos que boa parte dos problemas com a segurança pública poderiam ser resolvidos com a aplicação da segurança primária que engloba, guarda municipal, iluminação pública, entre outras coisas, como por exemplo a sincronização de  semáforos. Alguns sinais da região ficam muito tempo fechados, o que  facilita a ação de alguns grupos.  Na presença de todos o secretário reconheceu as mazelas na área de segurança do Rio, mas afirma que desde que assumiu a secretaria seu compromisso e tentar fazer o melhor, sempre.  ”A segurança pública nunca vai ganhar, não tem jeito.  Não vou ser leviano e dizer aqui que nós vamos conseguir resolver todos os problemas do Rio, e muitos menos zerar os da região da Barra. Porém, podemos evitar muitas coisas nos antecipando e tomando os cuidados primários” – disse ele.  O secretário ainda acrescentou que o principal cuidado que devemos ter  é com os jovens. “Um dos segredos para diminuir os índices de criminalidade é dar perspectiva ao jovem, principalmente aos de áreas carentes. temos que mostrar a eles que existem várias maneiras de crescer na vida, não apenas trabalhar para o crime e para o tráfico. Dessa forma, nós vamos criar cidadãos e não-bandidos”.

 

 

 

Na ocasião, o secretário também relatou aos presentes que a DH – Delegacia de Homicídios sairá da Barra, atendendo a um pedido antigo os moradores da região, e que irá para o centro do Rio. Ele também informou que outras duas DHs serão implantadas, sendo  uma na Baixada Fluminense e a outra em Niterói.

 

_MG_2628

 

Tiago Mohamed, sub-prefeito da Barra e Jacarepaguá , também falou sobre a deficiência no  efetivo policial da região, e disse acreditar que este seja um dos motivos do aumento do índice de criminalidade na Barra e no Recreio. Ele ressaltou a força da sociedade civil da região que muito ajuda ao poder público, e exemplificou com a criação da delegacia do Recreio, que foi criada por revindicação de moradores.

 

 

 

O coronel Teixeira e a Major Cláudia falaram da força dos Conselhos Comunitários de Segurança e disseram que não há como cuidar da Barra, sem também cuidar de Jacarepaguá, já que ambos estão ligados geograficamente, são bairros de passagem. Por isso o Estado decidiu criar um conselho único.  Eles também ressaltaram o trabalho do 31º CCS  por sua atuação e produção de informações ajudando os órgãos de segurança do Rio.

 

 

Castrinho, sempre atuante, participando da reunião

Castrinho, sempre atuante, participando da reunião

 

O Delegado Fábio da Costa Ferreira, titular da 16ª DP, disse aos presentes que desde o dia 4 de outubro vários agentes da polícia civil estão trabalhando a paisana pela região para flagar ações de bandidos, e que estes vão atuar em locais específicos que já estão em monitoramento através de denúncias e de investigações. Ele também deixou claro que o monitoramento, quanto a venda de drogas, nas comunidades da Tijuquinha, Morro do Banco e Itanhangá não está sofrendo pressão externas e nem de bandidos que fugiram  de áreas de UPPs. Segundo o delegado os traficantes são da própria comunidade e já estão sendo monitorados pela Polícia Civil. Ele ainda ressaltou que em breve serão realizadas operações policiais nestes locais.  Dr. Fábio ficou de levar os índices e o resultado deste trabalho no próximo encontro do 31º CCS, em novembro. 

 

 

Confira mais fotos:

Graça Paes/ Portal Aib News

0 comentários