Prefeitura cassa sete linhas de ônibus por ineficácia na operação

Linhas, que fazem parte dos consórcios Intersul e Transcarioca, atendem as zonas Sul, Oeste e Centro da cidade
 

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), publica na edição do Diário Oficial desta sexta-feira, dia 20 de dezembro, decreto cassando o direito da empresa Translitorânea, integrante dos consórcios Intersul e Transcarioca, de operar as linhas circulares 308 (Central x Barra da Tijuca, via Copacabana/Avenida das Américas), 158 (Central x Gávea – Circular), 169 (São Conrado x Gamboa – via Linha Amarela), 176 (São Conrado x Central), 186 (São Conrado x Central – via Túnel Santa Bárbara), 523 (Alvorada x Leme – via Copacabana – Circular) e 524 (Botafogo x Barra da Tijuca – via Humaitá – Circular).

 

 


A decisão, que passa a valer a partir desta segunda-feira, dia 23 de dezembro, foi tomada pelas recorrentes falhas de operação, constatadas pela fiscalização da SMTR, que prejudicavam o nível de serviço oferecido aos passageiros e que culminaram com a paralisação realizada pelos empregados da empresa nesta quinta-feira, dia 19 de dezembro.

 

 


Para reorganizar o sistema, os consórcios Intersul e Transcarioca deverão suprir os itinerários das linhas cassadas com o objetivo de dar continuidade aos serviços até que a SMTR crie novas linhas do serviço público de passageiros por ônibus nas áreas operadas, o que deve acontecer no prazo máximo de 30 dias.

0 comentários