PLANTÃO BARRA: Hotéis do Rio estão mais caros no Carnaval do que para a Copa

Rio de Janeiro e Salvador estão com tarifas mais altas do que no período da Copa
 

Durante o carnaval, o dia mais barato para ficar hospedado no Rio de Janeiro é a sexta-feira (28/02), quando o preço médio das acomodações é de R$ 642. Por outro lado, a data mais cara na cidade maravilhosa é o sábado (1° de março), quando as tarifas de hotéis atingem uma média de R$ 1.222, foi o que apontou um levantamento divulgado pelo site Trivago, que compara o valor de hospedagens pelo mundo.

 

Hotéis do Rio estão mais caros no Carnaval do que para a Copa

 Tabela 1

 

Em Salvador, outra capital pesquisada, os preços também superam o da Copa. A média para o carnaval chega a R$ 616 e ultrapassa o índice para os jogos da Copa que gira em torno de R$ 581.

 

O valor maior observado no Carnaval não se repete em outras cidades do País.No Recife, as médias do carnaval ficam em R$ 407, enquanto que na Copa os preços para se hospedar são de R$ 758. Já em Fortaleza, os valores médios durante o carnaval são de R$ 256. Na Copa, porém, a média sobe para R$ 559. Para o turista que quiser se hospedar em Florianópolis durante o carnaval, as tarifas médias dos hotéis possuem uma média de R$ 466, sendo que o dia mais barato durante as festividades é a sexta-feira (28/02), quando os valores atingem R$ 372.

 

Na Copa, por exemplo, no Rio, os valores médios para se hospedar na cidade em dia de jogo da primeira fase do Mundial variam entre R$ 618 e R$ 721. No Brasil, em geral, a média para uma noite em uma acomodação simples para duas pessoas em dia de jogo varia entre R$ 438 e R$ 1.700, enquanto que a média geral das 12 sedes em toda a primeira fase é de R$ 721, o que é R$ 78 mais caro do que a média dos preços encontrados na segunda etapa do mundial, que é de R$ 643.

 

Confira abaixo a tabela com os preços de hotéis no carnaval e na Copa em algumas capitais

 

Tabela 2

*Até o momento a rede hoteleira de Florianópolis não divulgou o valor do preço médio para a Copa.

0 comentários