Lançamento de Calendário Rio de Janeiro a Janeiro

A iniciativa une os governos federal, estadual e municipal e a iniciativa privada, com o objetivo de gerar renda, emprego e desenvolvimento
 

 

1 - Graça Paes - Rock in Rio 2015

 

No domingo, dia 24 de setembro, o Governo Federal apresentou em coletiva na Cidade do Rock com o Governo do Estado e a Prefeitura do Rio de Janeiro, o Programa “Rio de Janeiro a Janeiro”, que vai viabilizar a realização de um calendário anual com cerca de 100 eventos estratégicos nas áreas de cultura, esporte, turismo e negócios. O objetivo central é promover a expansão de eventos que já acontecem e estimular a realização de eventos inéditos capazes de atrair mais turistas e investimentos e, assim, impactar positivamente a geração de emprego, renda e desenvolvimento no Rio. O programa deve aumentar em 20% o fluxo de turismo, gerando R$ 6,1 bilhões e 170 mil empregos.

 

 

Participaram da apresentação, que reuniu cerca de 200 empresários dos setores de turismo e economia criativa, os ministros Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência), Sérgio Sá Leitão (Cultura), Osmar Terra (Desenvolvimento Social) e Marx Beltrão (Turismo), além dos empresários Roberto Medina e Ricardo Amaral, representando os realizadores de eventos. Também estiveram presentes o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, o secretário-executivo do Ministério do Esporte, Fernando Avelino Vieira, e diversos secretários estaduais e municipais, deputados federais, deputados estaduais, vereadores e outras autoridades.

 

 

O Brasil começa a sair agora da maior crise econômica de sua história. Foram dois anos seguidos de crescimento negativo acima de 3% (2015 e 2016). O desemprego bateu o recorde da série histórica. Também houve uma crise fiscal grave em nível federal, estadual e municipal. Com isso, ocorreu uma queda significativa em quase todos os indicadores sociais.

 

 

Rio foi um dos estados mais afetados pelas crises econômica e fiscal. O número de desempregados aumentou em 50% de 2015 para 2016. A taxa de desocupação atingiu o patamar de 15,6%, recorde da série histórica. O governo estadual passou meses sem pagar salários em dia e pagar fornecedores. Houve alto impacto na autoestima da população.

 

 

As crises econômica e fiscal no Rio repercutiram negativamente em todo o país. Trata-se, afinal, do segundo maior PIB estadual; da principal porta de entrada para o turismo; e do maior cartão postal do Brasil. Se o Rio reduz sua capacidade de consumo, outros estados sofrem. Se os turistas não chegam, outros estados também sofrem.

 

 

Por isso, o Governo Federal decidiu empreender em 2017 o “Programa de Apoio à Recuperação do Rio de Janeiro”, com ações em três frentes: segurança pública, recuperação fiscal e desenvolvimento (com dois focos: geração de emprego e renda e política social). São iniciativas complementares, que têm por objetivo revitalizar o Rio.

 

 

Na área de desenvolvimento social e econômico, foi criado um Grupo de Trabalho Interministerial coordenado pela Secretaria-Geral da Presidência da República e formado pelos seguintes ministérios: Cultura, Desenvolvimento Social, Turismo e Esporte. A Prefeitura do Rio e o Governo do Estado são parceiros e também participam das reuniões.

 

 

Duas das principais vocações do Rio são o turismo e a economia criativa. O primeiro responde por 4% do PIB estadual; a segunda, por 3,9%. São atividades com alto impacto sobre a geração de renda e emprego. Já apresentam um peso econômico relevante; e podem ser potencializadas, de modo a impulsionar a recuperação econômica do Estado e do Município.

 

 

Por isso, a principal iniciativa do “Programa de Apoio à Recuperação do Rio de Janeiro” no campo da geração de renda e emprego é a estruturação e a viabilização de um calendário de eventos nos segmentos de cultura, esporte, turismo e negócios. A ideia é que esses eventos possam crescer e assim impactar positivamente a atração de turistas e de investimentos.

 

 

O calendário chama-se “Rio de Janeiro a Janeiro”. Foi idealizado por empresários do setor de entretenimento e está sendo estruturado e viabilizado pelo Governo Federal, em parceria com os governos do Município e do Estado. A participação da iniciativa privada será fundamental. É preciso um esforço conjunto para maximizar os resultados da iniciativa.

 

A Fundação Getúlio Vargas foi contratada para auxiliar o Grupo de Trabalho na estruturação, na viabilização, no monitoramento e na avaliação de resultados do “Rio de Janeiro a Janeiro”. Os membros do GT, com subsídios da Prefeitura e do Governo Estadual, fizeram um levantamento de eventos, que foram analisados pela FGV de acordo com cinco critérios.

 

 

Os cinco critérios estabelecidos são: impacto na atração de turistas, impacto na atração de investimentos e na geração de negócios, impacto na geração de emprego e renda, impacto na inclusão social e potencial de continuidade e expansão. Com base neles, foram selecionados cerca de 100 eventos, que estão recebendo a chancela do “Rio de Janeiro a Janeiro”.

 

 

Outros eventos de cultura, esporte, turismo e negócios poderão receber a chancela do “Rio de Janeiro a Janeiro”. O Ministério da Cultura receberá inscrições entre os dias 16 de novembro e 15 de dezembro, por meio de um formulário a ser disponibilizado em seu site. A FGV fará a análise desses eventos com base nos cinco critérios e o resultado será anunciado em janeiro.

 

 

Os eventos que receberem a chancela do “Rio de Janeiro a Janeiro” poderão receber patrocínios do Governo Federal por meio de empresas estatais e do uso das leis federais de incentivo à cultura e ao esporte, além das leis estaduais de incentivo à cultura e ao esporte (ICMS) e do apoio financeiro e logístico da Prefeitura e do Governo do Estado.

 

 

A ideia é que os patrocínios permitam a expansão dos eventos selecionados que já acontecem anualmente; e ajudem a viabilizar novos eventos que atendam aos cinco critérios apontados. Os cerca de 100 eventos pré-selecionados representam um investimento total de R$ 1 bilhão, dos quais R$ 150 milhões serão aportados como patrocínio por meio desta iniciativa.

 

 

Haverá uma forte campanha publicitária em diversos meios, no Brasil e no exterior, para divulgar a ação “Rio de Janeiro a Janeiro” e os eventos selecionados, de modo a potencializar a atração de turistas e de investimentos. Espera-se que o setor de turismo se mobilize para explorar ao máximo o calendário; e que empresas privadas se juntem ao esforço de captação.

 

 

Ainda em 2017 serão realizados workshops sobre o “Rio de Janeiro a Janeiro” para organizadores de eventos, potenciais patrocinadores e o setor de turismo, além de um “roadshow” de captação de recursos. Ao longo de 2018 serão apresentados relatórios trimestrais e um relatório final com a avaliação dos resultados do programa.

 

 

Relação de Eventos

 

Janeiro

Copacabana Réveillon 2018

Corrida de São Sebastião 

Luau Do Rio              

Corrida Rio Ano Novo

Verão Rio

Rio Bossa Nova 

Flutuante Attack 

Fevereiro

3X3 Espetacular 

Carnaval de Rua 

Oi Jogos Cariocas de Verão

Rio Music Carnival    

Desfile das Escolas de Samba

Rio Open ATP 500     

Flutuante Attack 

Março

Rei e Rainha do Mar Mercado Veja Rio    

The Drone Racing League 

Rio Expofood            

Internacional Beach Tennis 2018

Flutuante Attack

Abril        

Rio Content Market                  

Alô Alô Rio                

Brite         

Festival Niemeyer Mano a Mano

Pop Rio 

Rio Boat Show          

Rio Montreux Jazz Festival

Veste Rio   

Comida Di Buteco      

Flutuante Attack 

Maio

Comida Di Buteco      

Abertura Campeonato Brasileiro

Austro Festival 

Ginástica das Estrelas                

Mo Farah 10k Rio 

Oi Rio Pro                 

Green Nation Fest  

 Rio GF Bike              

Meia Maratona do Porto

Junho 

Rio Mapping Festival Bauernfest               

Festival dos Festivais              

Maratona do Rio de Janeiro

NFL Experience 

Rio dos Namorados                 

Velocity Conferência Internacional

 Prêmio da Música Brasileira

 

Julho

Campus Party Brasil                

Fut Fest 

Rio Bossa & Jazz Rio Piro Festival Samba Nota Mil 

Festival Anima Mundi             

Prêmio da Música Brasileira

 

 Agosto

Corrida de Drone

De Outros Carnavais               

22a. Meia maratona internacional do Rio de Janeiro Rio Gastronomia 

X Games                 

USU – Urban Sports Universe

 

Setembro

Art Rio 

 CSI – W da Cidade do Rio de Janeiro Desafio Raia Rápida 2018 

Educação 360         

Game XP                 

Rio Oil & Gas          

Rio Samba Run 

 Rio Wod Fest           

Semana Design Rio                 

Nitro Circus Live 

IV Jogos Master Brasileiro

Outubro

Rei e Rainha do Mar                 

Veste Rio   

Festeja Brasil Festival do Rio FIL Festival

Grangiro 2018 Parada Carioca 

Tempo festival          

Zytrons 

Circuito Moda Carioca Rio Capital do Surf  Parada Orgulho LGBT de Copacabana 

Novembro

Rei e Rainha do Mar Elle Fashion 30 anos Festival Curta Cinema Festival Panorama  

Festlip – Festival Internacional das

Artes da Língua Portuguesa

Mimo Rio de Janeiro 4a Edição

Festival Multiplicidade Popload Festival 

Rio Shopping & Show               

Ultra Brasil                

Butecada  

Festival Internacional de Circo do

Rio de Janeiro          

Rei e Rainha do Mar                 

Dezembro

Abertura Rio Music Carnival Árvore de Natal da Lagoa Natal do Rio        

Rio Bom de Copo      

Uma Aventura de Natal Wired

0 comentários