Skank agita público e discursa contra a corrupção no Rock in Rio

Em um show bem ‘good vibes’ e que agitou a multidão neste sábado (16), no palco Mundo do Rock in Rio, Skank também aproveitou para criticar severamente a corrupção e política brasileira. O discurso veio um pouco antes da música “Indignação”, que é do primeiro álbum da banda.     Samuel Rosa não poupou palavras.[...]
 

Em um show bem ‘good vibes’ e que agitou a multidão neste sábado (16), no palco Mundo do Rock in Rio, Skank também aproveitou para criticar severamente a corrupção e política brasileira. O discurso veio um pouco antes da música “Indignação”, que é do primeiro álbum da banda.

 

 

Samuel Rosa não poupou palavras. “Nesse momento conturbado, de uma crise moral, crise ética, quero falar para a classe política do país não tornar tão árdua e tão difícil a missão de acreditar neles”, disse o cantor e compositor.

 

 

Logo em seguida, o cantor diferenciou o povo brasileiro da classe política, que está envolvida em diversos escândalos de corrupção. “Quero deixar claro aqui que de um lado e de outro a gente não se parece com vocês políticos brasileiros. A gente é diferente. Voces são piores que ladrões, vocês matam gente.”, exclamou Samuel.

 

 

Com hits dos anos 90 e 2000, o grupo fez o que todos os fãs do festival esperavam. “Vocês não sabem o que significa para uma banda como o Skank tocar para tanta gente. Por mais tempo de estrada que a gente tenha, é incrível estar aqui”, disse Samuel Rosa.

 

 

A banda também aproveitou para elogiar o Amazônia Live, um projeto ambiental do Rock in Rio, e por fim, cantou hits como “Vou deixar”, “Garota Nacional” e “Vamos Fugir”, que fez com que agitasse o palco mundo nesta noite de Rock in Rio.

0 comentários