Com 67 atletas, Brasil embarca para o 6º Festival Olímpico da Juventude da Austrália

O Festival Olímpico da Juventude da Austrália contará com a presença dos melhores atletas da nova geração de 30 países
 

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) enviará uma delegação de 67 atletas da nova geração para representar o país no 6º Festival Olímpico da Juventude da Austrália. Está é a primeira vez que o Brasil participa da competição, que reunirá cerca de 1700 jovens talentos de 30 países com idade até 18 anos, de acordo com cada modalidade. O Brasil disputará cinco esportes (atletismo, canoagem, judô, lutas associadas e natação), que acontece de 16 a 20 de janeiro e será disputada nas mesmas instalações esportivas onde ocorreram os Jogos Olímpicos Sidney 2000. Os atletas realizaram nesta quinta-feira, dia 10, o último treinamento antes da viagem. Toda delegação se reuniu no Centro de Treinamento Time Brasil, no Rio de Janeiro, para acertar todos os detalhes antes do embarque.

 

A delegação brasileira viaja para Sidney nesta sexta-feira, dia 11, e terá como Chefe de Missão a diretora cultural do COB, a ex-nadadora Christiane Paquelet. “Estamos muito orgulhosos com o convite do Comitê Olímpico Australiano para participar do evento. É um reconhecimento ao trabalho do COB com as Olimpíadas Escolares e uma excelente oportunidade para os nossos jovens atletas adquirirem experiência esportiva internacional esportiva, além da chance que terão de conhecer outra cultura”, explicou Christiane.

 

O Festival Olímpico da Juventude da Austrália contará com a presença dos melhores atletas da nova geração de 30 países, entre eles os Estados Unidos, China, Grã Bretanha e a anfitriã Austrália, disputando medalhas em 17 modalidades esportivas. Estreante na competição, o Brasil enviará uma delegação formada por 52 atletas convocados graças a seus resultados nas últimas Olimpíadas Escolares: 24 do atletismo, os 18 atletas da natação e 10 do judô. Os atletas de canoagem (9) e lutas (6) foram convocados por suas respectivas Confederações com base nos resultados obtidos em 2012.

 

A expectativa para a competição internacional é grande entre os promissores atletas do Time Brasil. “Tive um ano de 2012 muito bom. Foi uma surpresa a convocação nas Olimpíadas Escolares. Fiquei muito feliz e agora quero elevar meus objetivos. Esta competição na Austrália é tudo para mim. Representar o Brasil é uma grande honra e eu quero fazer isso da melhor forma possível” afirmou a judoca Gratycheva Farias, 16 anos, natural do Mato Grosso do Sul.

 

Entre os destaques da delegação brasileira estão os nadadores Vitor Guaraldo dos Santos, vencedor do Prêmio Brasil Olímpico como revelação das Olimpíadas Escolares de 2010, e Matheus Santana, que em novembro de 2012 quebrou o recorde de Cesar Cielo no Troféu Chico Piscina, nos 50m livre, que estava intacto desde 2003. Isaquias Queiroz, campeão mundial júnior em 2011 é o destaque da canoagem. No atletismo, Laís Serinoli conquistou em Cuiabá o bicampeonato das Olimpíadas Escolares nos 100m com barreiras. No judô, os destaques são Gabriela Clemente, Ariel Alencar e Luan Rodrigues, todos campeões sul-americanos Sub-15. “Todo atleta espera chegar a uma seleção brasileira e aos Jogos Olímpicos.

 

Competir contra países como Japão, Estados Unidos e Austrália será muito bom para adquirir experiência. Acho que será uma competição forte e daremos o máximo para representar bem o Brasil”, destacou o velocista Matheus Santana, que projeta voos mais altos para o futuro. “Quero chegar em 2016 e vou me preparar para isso. Acho que eu tenho chances. Será uma boa disputa pelas vagas. Já conversei com o Bruno Fratus, que me deu vários conselhos. Com o Cielo, eu nunca tive contato, mas é um cara que tem muita bagagem e seria bom trocar experiências com ele”, projeta o carioca, umas das promessas brasileiras na prova mais rápida da natação.

 

Sala de Imprensa do site do COB 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.