Grupos de sem-teto ocupam prédios na região central de São Paulo

Ocupação deve permanecer até que consigam abrir diálogo com o governo municipal, diz coordenador do movimento
 

Movimentos que atuam na área de luta pela moradia ocuparam na madrugada de hoje (7) dois prédios na região central da capital paulista. As ocupações ocorrem de forma tranquila, de acordo com os coordenadores das organizações.

 

Por volta da meia-noite, integrantes do Movimento de Moradia da Região Central (MMRC) chegaram ao prédio de quatro andares na Rua General Couto Magalhães, no bairro Santa Efigênia. Nelson de Cruz Souza, coordenador do movimento, informou que a ocupação deve permanecer até que consigam abrir diálogo com o governo municipal.

 

“Só vamos sair quando conseguirmos abrir negociação com o governo. É uma forma de pressionar já no começo dessa nova gestão. Estamos reivindicando 2 mil moradias”, explicou.

 

Outro grupo, ligado ao Movimento de Moradia da Cidade de São Paulo (MMC), ocupou um prédio de três andares na Avenida Celso Garcia, no Brás. “Queremos fazer a denúncia para a sociedade de que vivemos anos de descaso da questão da moradia por parte do Poder Público municipal. Mas nossa ideia é pressionar todas as esferas de governo”, disse o coordenador Luiz Gonzaga da Silva.

 

Apesar de terem ocorrido no mesmo dia e horário, as ocupações não fazem parte de uma ação articulada dos dois movimentos.

 

Agência Brasil

0 comentários