Mercado de medicamentos genéricos ensaia recuperação e cresce 22,3% em janeiro

Segmento alcança marca de 26,6% de participação de mercado e 48,2 milhões de unidades comercializadas
 

 O mercado de medicamentos genéricos começou 2013 com fôlego para protagonizar recuperação nas vendas. Com crescimento de 17% em volume registrado em 2012, o desempenho mais fraco da história do setor, as indústrias de genéricos tiveram um mês de janeiro mais generoso. Foram comercializadas 59 milhões de unidades no período, índice 22,3% superior aos 48,258 milhões comercializadas no mesmo período do ano passado. As vendas contabilizadas em janeiro somaram R$978 milhões também apresentaram resultado satisfatório e apresentaram resultado 29,3% superior aos R$756 milhões registrados em janeiro do ano passado.

 

O market share dos genéricos cravou a marca de 26,6  em unidades, contra 25,6%  no mesmo período do ano passado. Para a presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (PróGenéricos), Telma Salles, os dados são animadores, mas a cautela não deve ser deixada de lado. “Estamos otimistas, mas precisamos conquistar um ganho de performance ainda mais expressivo para superarmos desafios importantes como os custos de produção, que aumentaram significativamente no ano passado”, explica Salles.

 

A executiva explica, ainda, que por ser um mercado extremamente competitivo em termos de preço, as empresas precisam obter seus resultados em escala. “O mais interessante do nosso mercado é que o crescimento das nossas empresas se converte imediatamente em benefício para todo o país. Mais genéricos vendidos, significam mais acesso a medicamentos. Esse, sem duvida, é um dos maiores desafios da nossa saúde pública”, conclui. A PróGenéricos projeta para 2013 um crescimento de 25% nas vendas em unidades. A expectativa da entidade é fechar o ano com 30% de market share.  

 

Mais informações:   Conteúdo Comunicação Tel.:55 11 5056 9800

0 comentários