PM de Santa Catarina investiga ligação de incêndios com série de atos violentos

Com a confirmação, o número de ataques no estado subiu para 112 em 37 municípios
 

A Polícia Militar (PM) de Santa Catarina investiga a ligação de quatro incêndios registrados desde a noite de ontem (21) com a série de atos violentos que começaram em 30 de janeiro no estado.

 

Para evitar a classificação equivocada das ocorrências, a corporação mudou os critérios para avaliar os episódios e, antes de informar que se trata de um atentado, o caso suspeito é analisado individualmente.

 

Segundo o último boletim, divulgado na manhã de hoje (22) pela PM, três carros foram incendiados nos municípios de Rio do Sul, São José e Xanxerê. Um caminhão com câmara fria, estacionado no Bairro Santana, em Rio do Sul, também pegou fogo na noite de ontem.

 

A polícia registrou ainda uma tentativa de incêndio em uma base da PM na Praia do Camacho, em Jaguaruna. Pouco antes da 1h de hoje, um vizinho da unidade escutou um barulho e conseguiu apagar o fogo. A base está sendo utilizada somente em fins de semana e os policias locais acreditam ser ato de vandalismo.

 

A PM também informou que investigações confirmaram que o incêndio que ocorreu na madrugada da última quarta-feira (20) em uma base da corporação no bairro Araucária, no município de Lages, foi um atentado. Quatro suspeitos de envolvimento foram presos.

 

Inicialmente, o caso foi classificado como ataque ligado à onda de violência no estado. Horas depois, a polícia divulgou nota retificando a informação, definindo a ocorrência como acidental.

 

Com a confirmação, o número de ataques no estado subiu para 112 em 37 municípios.

 

Agência Brasil

0 comentários