Filho de Herzog vai entregar petição com 50 mil assinaturas contra presidente da CBF

O organizador do protesto, Ivo Herzog, alega que em razão do envolvimento de Marin com a ditadura militar, o presidente da CBF não tem condições de permanecer no cargo.
 

 

Nos próximos dias, a direção da Confederação Brasileira de Futebol vai receber uma petição que cobra a saída de José Maria Marin da presidência da entidade, informou O Estado de S. Paulo, na quinta-feira (22/3). O abaixo-assinado online já reuniu mais 50 mil apoiadores.
Crédito:Divulgação
Presidente da CBF é acusado de ter denunciado o jornalista Vladimir Herzog para a ditadura
 
 
O organizador do protesto, Ivo Herzog, alega que em razão do envolvimento de Marin com a ditadura militar, o presidente da CBF não tem condições de permanecer no cargo. “Ter Marin à frente da CBF agora é como se a Alemanha tivesse permitido um membro do antigo partido nazista ter organizando a Copa de 2006”, diz.
 
 
 
Ivo é filho do jornalista Vladimir Herzog, assassinado em 1975, nas dependências do DOI-CODI. Na época do crime, Marin era deputado estadual, filiado à antiga Arena, partido que dava sustentação política à ditadura.
 
 
 
Marin pediu providências às autoridades em relação à atuação de supostos militantes de esquerda na TV Cultura, no dia 9 de outubro daquele ano. No mesmo mês, Herzog, funcionário da emissora, foi preso e morto.
 
 
 
A petição, que começou a circular no dia 19 de fevereiro, ganhou mais assinaturas nos últimos dez dias. De acordo com Ivo, a onda aumentou com a reação de Marin, que se defendeu recentemente das acusações contra ele. 
 
PORTAL IMPRENSA
 
 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.