Novos direitos das domésticas devem aumentar demanda em lavanderias

As novas regras para contratação de empregados domésticos, aprovadas pelo Senado, podem causar impacto no bolso das famílias, gerando demandas para alguns setores
 

Mercado acredita que o consumidor deve readaptar os serviços domésticos, buscando alternativas como as lavanderias. O Grupo Acerte Franchising, por exemplo, prevê crescimento da demanda, principalmente, no modelo “serviços express” .

As novas regras para contratação de empregados domésticos, aprovadas pelo Senado, podem causar impacto no bolso das famílias, gerando demandas para alguns setores. Segundo especialistas, os novos direitos determinados pela proposta PEC 66, devem aumentar o custo de manutenção do empregado, principalmente, com horas extras. Este impacto econômico, aliado a escassez de mão de obra qualificada, poderá fazer com que o consumidor busque alternativas para os serviços domésticos e consequentemente, criar novas oportunidades no mercado como, por exemplo, no segmento de lavanderias.

 

José Ventura, gerente de expansão do Grupo Acerte Franchising, responsável pelas marcas Quality Lavanderia, Linha & Bainha e Prima Clean Lavanderia, acredita que “a maioria das famílias brasileiras terá dificuldade em assumir as atividades em casa, ou por conta de trabalhar fora o dia todo ou pelo custo imposto pela nova lei. Com isso, acredita que a demanda no segmento de lavanderias deve aumentar expressivamente, em torno de 30%”.

 

Segundo o gerente, as lavanderias podem ser uma opção mais em conta para as famílias. “Contratar uma pessoa para lavar e passar perante a nova lei, somado aos custos de produto de limpeza e manutenção da lavadora pode sair muito mais caro, que usar os serviços de uma lavanderia. Além disso, com o uso de lavanderias especializadas há também a redução do consumo de água, já que as máquinas profissionais utilizadas na lavanderia são 40% mais econômicas que as lavadoras domésticas. Ou seja, para o consumidor é mais econômico usar o serviço de lavanderia – cerca de 50% – que encontrar e manter um empregado para fazer o serviço de limpeza de roupas”.

 

Como exemplo desta demanda que vem crescendo, Ventura cita o modelo de serviços da Prima Clean, a lavanderia mais versátil para roupa do dia-a-dia, que oferece o serviço de lavar e secar com duração média de sessenta minutos, com custo muito acessível. “Um cesto de roupa com até 21 peças custa em torno de R$12,00 para lavar e R$12,00 para secar”, explica. Direcionada para a classe média, a Prima Clean é uma franquia de lavanderia com “serviços express”, que utiliza o modelo self-service mundialmente conhecidas pelo nome genérico de “coin laundrys” – lavanderias nas quais os clientes compras fichas e executam os próprios serviços, realizando o processo de lavagem e secagem por cesto, por valores mais econômicos.

 

“Este é um novo modelo do Grupo Acerte que visa atender regiões que possuam maior índice de classe média. Desta forma, passamos a atender melhor a este público, crescente no Brasil e também nas lojas, já que a marca Quality Lavanderia, por exemplo, atende a classe AB. Essa decisão foi baseada não somente no crescimento deste público como no reflexo das mudanças de hábito que a sociedade vem passando na busca pela praticidade e comodidade, aliado à diminuição a escassez de empregados qualificados. Além disso, com a mulher inserida no mercado de trabalho, esse passou a ser mais um serviço doméstico que pode ser terceirizado na lavanderia, a custos que valem a pena, para gerar mais conforto na terceira jornada delas”, descreve.

 

Assessoria

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.