‘Tabu’, premiado longa do português Miguel Gomes, estreia em 7 de junho

O longa é uma realização da produtora portuguesa O Som e a Fúria com coprodução da brasileira Gullane.
 

Vencedor do Prêmio da Crítica, do 62º Festival Internacional de Cinema de Berlim, e considerado como “Melhor Filme Estrangeiro” pelo Sindicato Francês da Crítica e “Melhor Filme” pelo Festival Internacional de Cinema de Cartagena das Índias, na Colômbia, a produção portuguesa “Tabu” estreia nos cinemas do Rio de Janeiro e São Paulo em 7 de junho. 

 

 

Com direção de Miguel Gomes, reconhecido pela direção dos longas “Cântico das Criaturas” (2004) e “Aquele querido mês de agosto” (2008), a produção retrata uma história de amor e crime passada em meio ao cenário africano há 50 anos, pouco antes do início da Guerra Colonial portuguesa. O triângulo amoroso é vivido por Aurora (Ana Moreira), seu marido (interpretado pelo brasileiro Ivo Muller) e Gianluca Ventura (Carlotto Cotta).

 

 

De acordo com o diretor, “Tabu” discursa sobre a passagem do tempo, sobre coisas que desaparecem e só podem existir como memória e imaginário: “É um filme sobre coisas que se extinguem. Uma pessoa que morre, uma sociedade extinta, um tempo que só pode existir na memória de quem o viveu. E também quer se relacionar com um cinema extinto. Optamos por rodar o filme em preto e branco, linguagem também à beira da extinção”, explica.

 

 

Altamente elogiado pela crítica durante o Festival do Rio e a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, em 2012, o longa também foi exibido em mais de 30 festivais pelo mundo, dentre eles, o Festival Internacional de Cinema de Las Palmas, na Espanha, onde levou o Prêmio do Público. A produção ainda foi escolhida como o 2ª melhor filme de 2012, pela revista inglesa Sight & Sound, propriedade do British Film Institute, além de estar no TOP 10 da publicação francesa Cahiers Du Cinema.

 

 

Sinopse: Uma idosa temperamental, a sua empregada cabo-verdiana e uma vizinha dedicada a causas sociais partilham o andar num prédio em Lisboa. Quando a primeira morre, as outras duas passam a conhecer um episódio do seu passado: uma história de amor e crime ocorrida numa África de filme de aventuras.

Ficha técnica
Direção: Miguel Gomes 
Argumento: Miguel Gomes e Mariana Ricardo 
Diretor de fotografia: Rui Poças 
Direção de produção: Joaquim Carvalho
Produtor associado: Alexandre Bohr, ZDF/Arte
Produtor executivo: Luís Urbano
Coprodução: Gullane Entretenimento S.A
Distribuição no Brasil: Espaço Filmes

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.