Virada Cultural de São Paulo termina com registro de duas mortes

A Virada Cultural atraiu milhares de pessoas para cerca de 900 eventos, como shows musicais e apresentações de teatro, poesia, danças e artes plásticas
 

Até o início da noite de domingo (19/05), duas pessoas morreram, uma sob suspeita de overdose e outra baleada, durante a Virada Cultural 2013, que ocorreu neste fim de semana no centro da capital paulista.

 

 

Em entrevista coletiva no início da noite, que contou com a presença do prefeito Fernando Haddad, o comandante da Polícia Militar (PM) responsável pela região central da cidade, coronel Reynaldo Simões Rossi, informou que 28 pessoas foram presas e nove adolescentes, apreendidos.

 

O balanço total das ocorrências só deve ser divulgado nesta segunda-feira (20/05), segundo a PM. Na avaliação de Haddad, os atos de violência ficaram acima do esperado. Ele observou que a maioria das ocorrências foi registrada entre as 2h30 e as 5h, embora tenha sido mobilizada uma equipe de segurança com a participação de 3,4 mil policiais militares e de 1,4 mil guardas municipais.

 

O prefeito, porém, considerou a edição deste ano da virada uma das melhores. “A Virada Cultural cumpriu a sua missão principal de promover a diversidade e o respeito a varias representações artísticas. A cultura ganhou e ganhou muito”, disse.

 

A Virada Cultural atraiu milhares de pessoas para cerca de 900 eventos, como shows musicais e apresentações de teatro, poesia, danças e artes plásticas. A exemplo dos anos anteriores, a nona edição ofereceu opções culturais por 24 horas ininterruptas, desde as 18 horas de sábado (18/05).

 

 

Agência Brasil

0 comentários