COPA DAS CONFEDERAÇÕES: Brasil e Espanha na final

De um lado a seleção brasileira, à única que venceu todas as partidas que disputou na Copa das Confederações, e do outro, a Espanha que é bicampeã europeia, vencedora do último Mundial, na África do Sul-2010, e invicta há 29 jogos
 

Redação com fontes

 

Logomarca da Copa das Confederações | Divulgação

 

No início da noite de quinta-feira, dia 27, após um jogo difícil, o Brasil ficou sabendo que seu adversário na grande final da Copa das Confederações é a Espanha. A Espanha conquistou a vaga, após um empate que não foi definido na prorrogação, e sim nos pênaltis. A Itália abriu a cobrança de pênaltis, que permaneceu empatada até o sétimo chute, desperdiçado por Bonucci. Jesús Navas converteu em gol o sétimo pênalti e garantiu para a Espanha a vaga na final de domingo, dia 30 de junho, no Maracanã, contra o Brasil. O jogo está marcado para às 19h.

 

 

 

A Espanha que se prepare, pois a seleção brasileira foi à única que venceu todas as partidas que disputou. Já a Espanha é bicampeã europeia, vencedora do último Mundial, na África do Sul-2010, e invicta há 29 jogos e terá pela frente o desafio que falta para a consagração total: derrotar a seleção mais vitoriosa da história e conquistar o título que ainda não tem em sua galeria.

 

 

 

Atual campeão da Copa das Confederações, o Brasil tem o maior número de títulos na competição: três. A Espanha é a atual campeã do mundo. Se a equipe brasileira vencer a espanhola na final de domingo, será a primeira seleção a conquistar três vezes seguidas um campeonato da FIFA.

 

 

 

Também no domingo, dia 30, as seleções da Itália e do Uruguai definem, às 13h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, o terceiro e quarto lugares na Copa das Confederações, uma espécie de teste para a Copa do Mundo, que será realizada no Brasil no próximo ano.

 

 

0 comentários