Ministério promove debate pra celebrar Dia Mundial de Combate à Desertificação

Para o secretário executivo do Ministério do Meio Ambiente, Francisco Gaetani, a agenda da desertificação é de cuidados e de preservação
 

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) comemorou nesta segunda-feira (17/06) o Dia Mundial de Combate à Desertificação, com um evento para debater políticas de combate ao problema, além da mitigação de efeitos da seca e a convivência com a semiaridez. Com o tema Convivência com a Semiaridez: Seca e Água, os debates terminam amanhã.

 

Para o secretário executivo do MMA, Francisco Gaetani, a agenda da desertificação é de cuidados e de preservação. “É uma agenda que depende do conhecimento científico, ecológico e tecnológico. Grande parte das causas da desertificação é por parte da ação do homem, uma ação predatória, que não valoriza os nossos principais ativos”.

 

A abertura do evento contou com o lançamento do livro Apoio a Iniciativas Locais de Combate à Desertificação, pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (Iica). Para Stelliany Symlon, consultora técnica do Iica em recursos naturais e adaptação às mudanças climáticas, o livro “é um compilado de projetos que preveem o combate à desertificação com 22 iniciativas e ações financiadas pela Agência Alemã de Cooperação Técnica (GIZ) e pelo MMA”.

 

Para comemorar o dia, além dos debates da 3ª Reunião Extraordinária da Comissão Nacional de Combate à Desertificação (CNCD), foi montada uma exposição com fotos, produtos artesanais e alimentos (doces e queijos), produzidos em locais de convivência com a semiaridez. A exposição está no auditório do Ministério do Meio Ambiente (na SEPN 505 Norte), em Brasília.

 

Agência Brasil

0 comentários