Patriota diz que atos de vandalismo não podem se repetir

O ministro ressaltou que é necessário que os manifestantes “transmitam suas reivindicações de forma pacífica” para que tenham “credibilidade”
 

O ministro as Relações Exteriores, Antonio Patriota, havia ido embora e retornou ao Palácio Itamaraty assim que soube do protesto no prédio, na noite de quinta-feira (20/06). Manifestantes invadiram a sede do Ministério das Relações Exteriores. Houve princípio de incêndio na parte externa.

 

“Voltei ao prédio com o secretário-geral do Itamaraty, o chefe da Administração e com outros assessores. Fiquei muito indignado com o que ocorreu. Este é um prédio que é um patrimônio da nação brasileira, um patrimônio público, que representa a busca do entendimento pelo diálogo, com base no direito. Este foi um ato de vandalismo que não pode se repetir”, disse por intermédio da assessoria de imprensa.

 

O ministro ressaltou que é necessário que os manifestantes “transmitam suas reivindicações de forma pacífica” para que tenham “credibilidade”. Patriota lembrou que a partir do momento que há destruição do patrimônio público isso “destitui de qualquer legitimidade política e moral”.

 

“Eu acredito que a grande maioria dos manifestantes não se associa à violência e está, pelo contrário, procurando como aperfeiçoar a democracia brasileira por formas legítimas de manifestação”, destacou o chanceler, que costuma deixar o prédio Itamaraty apenas à noite.

 

O chanceler disse ainda que a segurança da sede do ministério foi reforçada a pedido dele. “Eu gostaria de acreditar que são atos isolados e que a grande maioria dos brasileiros não se comporta dessa forma. E, é verdade que está, sim, havendo resposta e nós mesmos pedimos reforço aqui, e na mesma hora ele chegou”, disse Patriota, por intermédio, de sua assessoria de imprensa.

 

Patriota acrescentou ainda que as autoridades policiais reagiram ao desafio imposto pelos atos isolados de violência. “Agora, é um desafio de um tipo novo, então nós precisamos estar muito atentos”, disse o chanceler. Na quinta-feira (20/06) a Esplanada dos Ministérios onde está o prédio Itamaraty, localizado ao lado do Congresso Nacional e do edifício do Ministério da Saúde foi ocupada por manifestantes.

 

Antes dos episódios registrados na noite de quinta-feira (20/06), na Esplanada dos Ministérios, Patriota elogiou as manifestações em várias cidades do país e negou semelhanças com os protestos na Turquia. “A própria presidenta [Dilma Rousseff] deu a tônica da resposta do governo às manifestações. A partir do momento em que sejam pacíficas, tratem de temas que merecem atenção do governo e que sejam legítimas, elas serão ouvidas com a atenção e o respeito que merecem”, disse ele.

 

Agência Brasil

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.