Polícia Federal prende espanhol acusado de lavar dinheiro do tráfico internacional no Rio

De acordo com o delegado Paulo Telles, da Polícia Federal, as investigações começaram após a polícia australiana passar informações ao Brasil sobre as ações do grupo no tráfico de drogas por águas internacionais
 

A Polícia Federal prendeu na manhã desta segunda-feira (27/06) o espanhol Oliver Ortiz de Zarate Martin. Ele é acusado de lavagem de dinheiro proveniente do tráfico internacional de drogas e foi encontrado na sua cobertura em um prédio de luxo na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. A polícia informou que apreendeu cerca de R$ 20 milhões em bens móveis e imóveis sob propriedade do acusado, que pode pegar de três a dez anos de prisão.

 

De acordo com o delegado da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Federal, Paulo Telles, responsável pelas investigações, Oliver Martin seria o chefe de uma quadrilha espanhola que tem ligações com cartéis colombianos especializados no tráfico marítimo de drogas, feito por meio de veleiros. “Não tem como dizer que ele é o maior traficante do mundo, mas alguém que tem mais de R$ 20 milhões em bens pode ser considerado um traficante com grande potencial”, disse o delegado.

 

O delegado Paulo Telles explicou que as investigações começaram após a polícia australiana passar informações ao Brasil sobre as ações do grupo no tráfico de drogas por águas internacionais. “No Brasil, ele fazia apenas a lavagem de dinheiro. Nunca 1 quilo de cocaína da quadrilha espanhola passou pelo Rio de Janeiro”.

 

A operação contou com 20 agentes da Polícia Federal. Além da prisão do traficante, os agentes apreenderam no apartamento dele valores em três moedas: R$ 175 mil, US$ 150 mil e 110 mil euros. Sete imóveis, três carros e uma moto do traficante foram apreendidos. As investigações contaram com a colaboração da Receita Federal e de policiais portugueses e australianos.

 

Agência Brasil

0 comentários