Fusões na educação privada movimentam o mercado no Brasil

Investidores apostam em escolas com ensino de qualidade
 

O segmento educacional está aquecido. Prova disso, foi a compra do Centro Educacional Sigma, em Brasília, e do grupo Motivo, no Recife, pela Abril Educação, no início de julho. As aquisições foram negociadas por mais de R$ 200 milhões e mostram que instituições com excelência no ensino não apenas chamam atenção de investidores, como contribuem de forma significativa para o crescimento do setor no país.

Escolas com métodos diferenciados de ensino têm se destacado nas principais capitais brasileiras. Em Brasília, o ALUB enxergou demandas e espaços não explorados no mercado e implantou novas matérias na grade curricular dos alunos, como Cidadania e Ética, Direito do Consumidor, Código de Trânsito, Estatuto da Criança e do Adolescente, Estatuto do Idoso, Economia e Direitos Humanos. “Não basta obrigar o uso do cinto de segurança, por exemplo. É importante ensinar o motivo, assim como a necessidade de saber administrar suas economias”, explica o diretor Alexandre Crispi.

As inovações têm atendido às expectativas dos quatro mil alunos nas oito unidades da instituição na capital federal. O aumento de estudantes nos últimos três anos foi de 141% e já existe fila de espera para 2014. O grupo, fundado há 12 anos, tem como foco a classe C e, por isso, as mensalidades não ultrapassam os R$ 700. “O ALUB tem a melhor relação custo benefício e provamos que é possível estudar num colégio de excelência pagando um valor acessível”, completa Crispi, que estuda abrir mais 10 unidades em outras capitais até 2015.

A rede trabalha com três pilares de conhecimento: preparatório para concursos, ensinos fundamental e médio e pré-vestibular/Enem. De acordo com a ONG Melhores Colégios, O ALUB, está em segundo lugar entre os melhores colégios particulares de Brasília e entre os 10 melhores do eixo Rio-São Paulo-Brasília, considerado o eixo da educação brasileira. Os quesitos avaliados pela organização são: desempenho no ENEM e nos principais vestibulares do país, projetos socioeducativos e comunitários, depoimento de pais e alunos, crescimento da escola, opinião pública quanto à qualidade, força da marca e valor das mensalidades.

O trabalho acadêmico desenvolvido é sinônimo de sucesso. O ALUB tem o maior índice de aprovação no vestibular da UnB (Universidade de Brasília) e também ajuda a preparar para concursos públicos. Segundo Crispi, o objetivo da instituição não é formar pessoas para a carreira pública, mas facilitar o acesso à educação para muitos que desejam seguir esse caminho. “Acrescentamos um conteúdo especial na grade tradicional porque entendemos que o papel da escola é formar cidadãos conscientes. Além disso, passamos confiança para aqueles que querem estudar para concurso, pois ensinamos disciplinas cobradas nas provas”, explica. Mais informações, acessar www.alub.com.br.

 

Assessoria

1 comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  1. Luiza

    why is she being so quiet – is she serious about wnniing or have they given up? People need to see her out and about, also priests should be talking from the pulpit herself and Gay Mitchell are the only Catholic candidates