Record paga indenização a Suzane Richthofen e está proibida de fazer imagens no presídio

Detenta receberá R$ 30 mil de indenização por imagens indevidas da Record
 

suzane300

 

A Record foi condenada a pagar R$ 30 mil de indenização a Suzane Von Richthofen por filmá-la sem autorização dentro do presídio. A emissora também está proibida de fazer novas imagens nas mesmas condições. A decisão é do juiz Danilo Mansano Barioni, da 21ª Vara Cível de São Paulo, para quem a apresentação das imagens foi sensacionalista e “sem nenhum interesse jornalístico”.

 

 

suzane-von-richthofen-5

 

Suzane foi condenada em 2006 a 38 anos de prisão pelo homicídio dos pais em outubro de 2002. Em 2012, devido ao aniversário da primeira década do crime, a Record passou a exibir imagens da jovem dentro do presídio sem sua autorização. A detenta foi à Justiça pedir reparação e alegou que as cenas causaram dano moral, invadiram sua privacidade e violaram seu direito de imagem.

 

 

 

De acordo com o Conjur, a Record já estava proibida de exibir o que filmou dentro do presídio desde o dia 25 de outubro do ano passado por determinação de liminar do mesmo juiz.

 

 

 

Segundo a sentença, “as imagens foram captadas de forma clandestina”. O juiz explica que penitenciárias não são lugares públicos a que todos têm acesso. São “bens de uso especial”, que não estão abertos ao público.

 

 

 

 

Suzane também pedia que a emissora fosse coibida de produzir reportagens sobre o seu caso. No entanto, o juiz não achou o pedido razoável. Para Barioni, o crime ainda vai continuar no imaginário popular durante muitos anos e o interesse jornalístico permanece.

 

 

PORTAL IMPRENSA

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.