Voluntário da Força Nacional do SUS participa de cursos de capacitação

Profissionais de saúde voluntários da Força Nacional do SUS recebem treinamento para Gestão de Emergência em Saúde Pública e para emergência com produtos químicos
 

A Força Nacional do SUS (FN-SUS) terá uma agenda intensa de capacitação nos próximos meses, com a realização de cursos importantes como o de Gestão de Emergência em Saúde Pública (GESP), uma especialização que terá início na próxima quarta-feira (28), com previsão de término em junho de 2014. Além disso, teve início na segunda-feira (19), em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, em acidentes Químicos, Biológicos, Radiológicos e Nucleares (QRBN) realizado na cidade de Angra dos Reis, que será finalizado em 23 de agosto.

 

 

 

A especialização intitulada Gestão de Emergência em saúde Pública (GESP) será realizada nas 12 cidades sede da Copa do Mundo – Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Belo Horizonte (BH), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Natal (RN), Recife (PE) e Salvador (BA). O curso é organizado pelo Ministério da Saúde e o Hospital Sírio Libanês, dentro do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) que visa possibilitar que as entidades de saúde de referência assistencial – neste caso o Hospital Sírio Libanês -, participem do desenvolvimento do SUS transferindo tecnologia, conhecimento, experiência em gestão e oferecendo práticas úteis para serem adaptadas pela rede pública.

 

 

 

No PROADI, os projetos são apresentados pelos Hospitais de Excelência ao Ministério da Saúde. Após aprovação, são desenvolvidos com o recurso despendido pela própria entidade de saúde. Em contrapartida – pela oferta de serviços à população – as entidades usufruem de isenções fiscais, mais especificamente contribuições sociais, devidas ao governo.

 

 

 

Cada turma será composta de 40 alunos, com exceção de Brasília, que contará com duas turmas, uma especialmente destinada aos servidores do Ministério da Saúde. As aulas, destinadas a médicos, enfermeiros e técnicos especialistas da Vigilância, serão compostas por módulos como os destinados a múltiplas vítimas, surto epidemiológico e desastres naturais tem o objetivo de proporcionar aos profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) os conhecimentos e estratégias necessárias para atuação na gestão, na assistência e na vigilância, em resposta às situações de desastres, de epidemia e de desassistência, quando os recursos locais e/ou regionais estiverem superados.

 

 

 

A ideia é que os profissionais atuem em articulação com Estados, Municípios e Distrito Federal, em ações conjuntas no apoio à gestão e assistência em missões da FN-SUS para contribuir concretamente para que o Brasil tenha uma resposta mais oportuna e eficaz em situações emergenciais, além de desenvolver ações para prevenção destes agravos.

 

 

 

QUÍMICOS – Outro curso importante é o treinamento Básico das Ações de Resposta da Área de Saúde nos Acidentes Radiológicos e Nucelares realizado até sexta-feira (23) em Angra dos Reis, no Estado do Rio de Janeiro. O curso é realizado pela Fundação Eletronuclear de Assistência Médica (FEAM). O curso é composto por 40 médicos e enfermeiros das 12 cidades-sede da Copa do Mundo.                         
                                                   

 

 

“Com esta capacitação, o Brasil avança no processo de planejamento, organização e operacionalização nas emergências envolvendo produtos radioativos e nucleares. Podemos afirmar que temos a partir deste momento, 40 profissionais multiplicadores no país para a construção do Plano Nacional de Resposta às Emergências Radio Nucleares”, informou a coordenadora da Força Nacional do SUS, Conceição Mendonça.

  

 

Fonte: Agência Saúde – Ascom/MS

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.