Academia Brasileira de Treinadores capacitará 108 técnicos de judô, lutas associadas e taekwondo

Programa visa o aperfeiçoamento de profissionais e terá início em dezembro
 

Judo rio 2016Até o final de 2015, um total de 108 técnicos do judô, lutas associadas e taekwondo serão capacitados pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para trabalharem no desenvolvimento e no aperfeiçoamento de atletas dessas modalidades. Em evento realizado nessa terça-feira, dia 3, no auditório do COB, no Rio de Janeiro, foi lançada a segunda turma da Academia Brasileira de Treinadores (ABT. Estiveram presentes o diretor executivo de esportes do COB, Marcus Vinicius Freire, o superintendente do Instituto Olímpico Brasileiro (IOB), Augusto Heleno, a gerente do IOB, Soraya Carvalho, e representantes das três modalidades contempladas pela ABT. 

 

A primeira turma da ABT, que está em curso e cujo com término ocorrerá em setembro de 2014, é voltada para 95 treinadores de atletismo, ginástica artística e natação. “O COB vê a capacitação de treinadores como um caminho fundamental para buscar a superação de um ponto crítico do esporte brasileiro. Atualmente existe uma lacuna na formação de profissionais interessados em atuar no esporte de alto rendimento como treinador. Queremos com a ABT formar profissionais que possam contribuir para o desenvolvimento esportivo e alcançar resultados positivos em nível mundial. Com isso, além de contribuir para o aprimoramento técnico das diferentes modalidades, a ABT vai ao encontro da estratégia definida pelo COB de tornar e manter o Brasil uma potência olímpica”, observou Augusto Heleno, superintendente do IOB.

 

As inscrições para a ABT podem ser feitas até o dia 25 de setembro, através do link http://www.cob.org.br/cultura-e-educacao/instituto-olimpico-brasileiro e os interessados devem ser profissionais de Educação Física, devidamente registrados no Conselho Regional de Educação Física (CREF) e, preferencialmente, filiados à Confederação Brasileira da respectiva modalidade. As inscrições para a ABT serão feitas conforme regras do edital do processo de seleção, disponibilizado no site do COB. Após a inscrição, os treinadores passarão por um processo seletivo. A divulgação dos treinadores selecionados para os cursos será realizada em 11 de novembro, com início das atividades marcadas para o início de dezembro. O curso é inteiramente financiado pelo COB.

 

 

A ABT é uma iniciativa do Instituto Olímpico Brasileiro, departamento de educação do COB, com o objetivo de melhorar o sistema de preparação esportiva no país, preenchendo a carência na formação do treinador esportivo de alto rendimento com vistas aos Jogos Olímpicos Rio 2016 e ao futuro do esporte nacional. A ABT visa ainda complementar, por meio de atividades de cunho educacional de qualidade, a formação profissional de treinadores, com foco no esporte de alto rendimento, e, desse modo, contribuir de forma relevante para a conquista de resultados positivos no esporte olímpico.

 

 

“É um grande prazer estar aqui falando sobre educação, investimento e formação de pessoas, algo que tem sido um braço forte que o Comitê Olímpico Brasileiro tem apostado. Vamos multiplicar o conhecimento dos treinadores pelo Brasil inteiro. A ABT capacitará mais de 100 treinadores e deixará isso como história para o esporte olímpico brasileiro”, declarou Marcus Vinicius Freire, que apresentou o planejamento esportivo do COB para o ciclo olímpico aos presentes no lançamento da segunda turma da ABT.

A Academia Brasileira de Treinadores desenvolve suas atividades por meio do Curso de Esporte de Alto Rendimento. O curso é desenvolvido através de oito módulos presenciais, outros três à distância e mais três módulos de estágio, voltados para duas áreas: Desenvolvimento Esportivo e Aperfeiçoamento Esportivo e terá duração de aproximadamente dois anos, de 2013 a 2015.

 

Cada um dos três módulos de estágio tem duração média de uma semana. O primeiro é nacional, em uma organização esportiva ou educacional do Brasil, e os dois últimos são internacionais, com treinadores de referência mundial, que virão ao Brasil passar suas experiências aos alunos da ABT. “Acreditamos que dessa maneira os treinadores poderão passar por um processo de capacitação eficiente e aprofundada, sem impactar na condução das suas obrigações diárias nos clubes, escolas e outros”, afirmou Soraya Carvalho, gerente do IOB.

 

O IOB abrirá turmas anualmente sempre para três ou quatro modalidades olímpicas diferentes. A primeira turma da ABT, que está em curso com término em setembro de 2014, é voltada a profissionais de atletismo, ginástica artística e natação e está contemplando 95 treinadores. Até 2018, a ABT pretende formar 432 técnicos em 14 modalidades. “Vamos formar um grande numero de especialistas destas modalidades. O que, no nosso entender, vai acelerar o desenvolvimento destas modalidades e, por consequência, do esporte brasileiro”, disse Soraya Carvalho.

 

 

Após concluir o curso, os treinadores formados receberão um certificado que o denominará Treinador Nacional em Esporte de Alto Rendimento, na área de concentração Desenvolvimento Esportivo ou Aperfeiçoamento Esportivo, dentro da classificação que lhe for concebida.

 

 

Consultores – A Academia Brasileira de Treinadores conta com um seleto grupo de Consultores de Honra, composto por treinadores com experiência em Jogos Olímpicos, assim como profissionais importantes ligados ao esporte olímpico brasileiro. Os Consultores de Honra são responsáveis por contribuir com as diretrizes gerais e com os aspectos técnicos do funcionamento da ABT. Os consultores anunciados até o momento são: Geraldo Bernardes, treinador olímpico de judô; Bernardo Rocha de Rezende, Bernardinho, treinador olímpico de vôlei; Nélio Moura, treinador olímpico de atletismo; Paulo Wanderley Teixeira, presidente da CBJ; Agberto Guimarães, Diretor de Esportes do Comitê Organizador Rio 2016; Marcus Vinicius Freire, Diretor Executivo de Esportes do COB; Ricardo de Moura, José Roberto Perillier, Gerente Geral de Planejamento Esportivo do COB; Jorge Bichara, Gerente Geral de Performance Esportiva do COB; Antonio Carlos Gomes, Superintendente Técnico da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos; e Ricardo D´Angelo, treinador olímpico de atletismo.

 

 

Instituto Olímpico Brasileiro é o departamento de educação do COB para o esporte olímpico. O seu objetivo maior é gerar e difundir conhecimento ao promover uma formação profissional de alta qualidade por meio de programas de capacitação e desenvolvimento. Em cursos, seminários, congressos e demais eventos acadêmicos e científicos, o IOB pretende contribuir de forma significativa para o amadurecimento do esporte nacional de alto rendimento.

 

Assessoria

0 comentários