Into faz mutirão para atender pacientes que esperam por cirurgia no joelho

Esse é o décimo mutirão feito pelo Into este ano
 

O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into) faz hoje (23) e amanhã (24) um mutirão de artroscopias nos joelhos de 30 pacientes. Com a iniciativa, o coordenador do mutirão e chefe do Centro de Medicina Esportiva do Into, João Alves Granjeiro, pretende acabar com a fila de espera por artroscopia do instituto.

 

 

Alguns pacientes esperam há três meses pela cirurgia. A artroscopia é um procedimento cirúrgico considerado pouco invasivo, conduzido por vídeo, que corrige lesões de menisco e cartilagem. “São pacientes que sofreram algum tipo de trauma no joelho e lesam o menisco. Muitas vezes, podem fazer uma lesão na cartilagem articular do joelho também. Esses pacientes ficam com muita dor, o joelho incha. Eles não conseguem ter uma vida normal, porque o joelho incomoda muito”, disse o ortopedista.

 

 

Os principais afetados por essas lesões são os atletas, que estão mais sujeitos aos traumas no joelho. Os pacientes são tratados pelo Centro de Medicina Esportiva do Into, que foi criado há um ano e meio para oferecer tratamento especializado a atletas que necessitam de atendimento ortopédico no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

 

O centro atende principalmente atletas em formação, oferecendo consultas médicas, orientações para tratar lesões e cirurgias com especialistas. O Into é também candidato a ser hospital de referência para o atendimento de atletas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016.

 

 

Esse é o décimo mutirão feito pelo Into este ano. Desde janeiro, já foram feitas mais de 500 cirurgias de crânio, quadril, coluna, joelho, ombro, pé e tornozelo.

 

Agência Brasil

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.