Senado instala CPI da Espionagem e pede proteção policial a Glenn Greenwald

A CPI também aprovou requerimento solicitando à Polícia Federal a disponibilização de assessores do órgão para auxiliar os trabalhos de investigação
 

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Espionagem aprovou, na última terça-feira (3/9), um requerimento que solicita a proteção da Polícia Federal (PF) para o jornalista americano Glenn Greenwald e seu parceiro, o brasileiro David Miranda.

 

Crédito:Agência Senado
CPI da Espionagem vai pedir proteção para jornalista e seu companheiro

 

 

De acordo com a Agência Senado, a primeira reunião serviu para a instalação oficial da CPI e para a eleição de seu presidente e vice-presidente. A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e o senador Pedro Taques (PDT-MT) foram escolhidos para os cargos. Em seguida, Vanessa indicou o colega Ricardo Ferraço (PMDB-ES) para a relatoria da comissão.

 

 

 

Os três senadores foram os autores do pedido de proteção policial para Greenwald, jornalista responsável por divulgar dados secretos coletados pelo ex-técnico da CIA, Edward Snowden. Segundo o jornalista, documentos em análise, que podem ser divulgados a qualquer momento, contêm informações estratégicas sobre a política e o comércio do Brasil.

 

 

 

A CPI foi criada para investigar a denúncia de que o governo americano monitorou milhões de e-mails e telefonemas no Brasil. A presidente Dilma Rousseff e assessores próximos também teriam sido vítimas da espionagem. Vanessa Grazziotin, que propôs a investigação, afirmou que a CPI deverá averiguar quais empresas de telecomunicação no Brasil estariam colaborando com os EUA por meio de transferência de dados sigilosos e também avaliar medidas para aumentar a segurança da informação. 

 

 

 

Segundo a senadora, a comissão entrará em contato com o Parlamento da União Européia e com o governo russo, que também investigam denúncias de espionagem. A CPI também aprovou requerimento solicitando à Polícia Federal a disponibilização de assessores do órgão para auxiliar os trabalhos de investigação. 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.