Feira indígena promove troca de sementes nativas entre 30 etnias do Brasil e do exterior

A Feira Krahô de Sementes Tradicionais ocorreu pela primeira vez em 1997
 

Cerca de 3 mil índios de mais de 30 etnias do Brasil e do exterior vão participar, até o dia 18, de uma feira sobre compartilhamento de sementes e conhecimentos de cultivos sobre diversas espécies agrícolas. A 9ª Feira Krahô de Sementes Tradicionais, foi aberta em Itacajá, no Tocantins. O evento também objetiva desenvolver ações para incrementar a segurança alimentar indígena, incentivar à conservação local das variedades agrícolas tradicionais e promover a capacitações nas áreas de agroecologia e artesanato, entre outros.

 

 

Os krahôs habitam a região de Cerrado do Centro-Oeste com uma população de 3 mil indivíduos, vivendo em 28 aldeias. A Feira Krahô de Sementes Tradicionais ocorreu pela primeira vez em 1997. Na última edição, em 2010, o evento reuniu cerca de 2.500 pessoas de dez etnias. O evento foi idealizado dois anos após os representantes dos krahôs terem procurado a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em Brasília, em busca de sementes tradicionais de milho e amendoim, que estavam nas câmaras de conservação da Embrapa, onde mais de 100 mil amostras de sementes são mantidas a uma temperatura negativa de 20 graus Celsius (ºC).

 

 

Os índios queriam reintroduzir nas suas roças as variedades tradicionais, substituídas por sementes tradicionais, comerciais e híbridos, durante o processo de aculturação, e não adequadas ao seu sistema de cultivo às suas necessidades alimentares.

 

Agência Brasil

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.