Caio Blat ganha prêmio de melhor ator no Festival do Amazonas por ‘Entre Nós’

 

Dirigido por Paulo Morelli, de “Cidade dos Homens”, o longa “Entre Nós” recebeu prêmio de melhor fotografia no Festival de Cinema do Amazonas e ainda rendeu a Caio Blat o título de melhor ator. Os prêmios foram entregues na noite desta quarta-feira, 6 de novembro, durante a cerimônia de encerramento do festival, no Teatro Amazonas, em Manaus. “Eu divido esse prêmio com os outros 6 atores que são 6 protagonistas e estão todos geniais. Esse foi um trabalho de criação coletiva. Também fiquei feliz de ganhar junto com o Hadba [diretor de fotografia do filme], meu parceiro de vários trabalhos”, afirma Blat.

 

 

 

Com estreia marcada para 28 de março de 2014, o longa conta ainda com codireção de Pedro Morelli – criador e diretor geral da série de TV “Contos do Edgar (Fox). “Entre Nós” também recebeu os prêmios de melhor roteiro e de melhor atriz coadjuvante – para Martha Nowill - no Festival do Rio deste ano. Além disso, o filme foi selecionado para a mostra competitiva do Festival de Roma, que termina em 17 de novembro.

 

 

 

O filme, que traz ainda Carolina Dieckmann, Maria Ribeiro, Paulo Vilhena, Julio Andrade e Lee Taylor no elenco, retrata a história um grupo de jovens que têm o seu amor pela literatura como ponto de ligação. Em um fim de semana repleto de sonhos e amizade, eles escrevem cartas sobre suas expectativas de futuro para serem abertas em exatos 10 anos. Contudo, uma tragédia marca o reencontro do grupo, que terá de confrontar os sonhos do passado com quem de fato se tornaram. O longa foi rodado numa casa de campo na Serra da Mantiqueira, onde elenco e a equipe técnica conviveram durante o período de ensaios e as quatro semanas de filmagem.

 

 

 

Sinopse
Isolados numa casa de campo, jovens amigos decidem escrever e enterrar cartas destinadas a eles mesmos, para serem abertas dez anos depois. Porém, após uma tragédia ocorrida naquele mesmo dia, os amigos ficam dez anos sem se ver. Agora, este reencontro irá trazer à tona antigas paixões, novas frustrações e um segredo mal enterrado.

 

 

Elenco
Caio Blat (Felipe)
Carolina Dieckmann (Lucia)
Maria Ribeiro (Silvana)
Paulo Vilhena (Gus)
Martha Nowill (Drica) 
Julio Andrade (Cazé) 
Lee Taylor (Rafa) 

 


Ficha Técnica 
Codireção: Pedro Morelli
Produção: Paulo Morelli e Diane Maia 
Produção Executiva: Cristina Abi
Direção de Fotografia: Gustavo Hadba, ABC
Direção de Arte: Frederico Pinto
Montagem: Lucas Gonzaga
Música: Beto Villares
Som Direto: Guilherme Ayrosa
Produção de Elenco: Francisco Accioly e Anna Luiza Paes de Almeida
Figurino: Andrea Simonetti
Maquiagem: André Anastácio
Desenho de Som e Mixagem: Alessandro Laroca, Eduardo Virmond Lima e Armando Torres Jr.
Supervisão de Pós Produção: Gustavo Ribeiro
Direção de Produção: Anatalia Lyrio
Produção: O2 Filmes
Coprodução: Paris Produções, Globo Filmes e Telecine
Distribuição: Paris Filmes, O2 Play e Downtown Filmes

  

Sobre o diretor
Paulo Morelli é diretor, produtor, roteirista e sócio fundador da O2 Filmes, junto com Fernando Meirelles. Em 1981, lançou a Olhar Eletrônico, produtora independente referência na produção de vídeos e reportagens no Brasil. Nos anos 90, começou a fazer curtas e longas-metragens. Seu primeiro curta, “Lápide” ganhou o prêmio de melhor filme em quatro festivais. Dirigiu quatro longas metragens, sendo eles: “O Preço da Paz”, produção curitibana considerada melhor filme pelo júri popular no Festival de Gramado e de Tiradentes; “Viva Voz” levou o prêmio de melhor filme internacional no New York Independent Film Festival; “Cidade dos Homens” participou do London Film Festival e foi exibido no Festival de Berlim; seu novo longa metragem “Entre Nós” foi feito em parceria com seu filho Pedro Morelli, que assina codireção. Recentemente criou Story Touch, um software para escrever e analisar roteiros. Nesse momento, Paulo está criando uma nova série de TV e pré produzindo “Malasartes”, seu próximo longa-metragem, com lançamento da Paris Filmes. Em 2014, vai lançar o filme “Entre Nós”.

 

 

O2 Filmes
Considerada uma das mais criativas e importantes produtoras brasileiras no mercado mundial, a O2 Filmes realiza projetos independentes e em parceria com grandes estúdios internacionais e emissoras de televisão. Criada em 1991 pelos sócios Fernando Meirelles, Paulo Morelli e Andrea Barata Ribeiro, a empresa já realizou cerca de nove mil peças publicitárias e conquistou diversos prêmios, como Cannes Lions, Clio Awards, e é a maior vencedora do Prêmio Profissionais do Ano, promovido pela Rede Globo. Para o cinema, produziu nove curtas e dezoito longas-metragens, entre eles o premiado “Cidade de Deus” (2002) – citado recentemente pelo site IMDB como um dos cinco melhores filmes da década – e o consagrado “Ensaio Sobre a Cegueira” (2008), ambos dirigidos por Fernando Meirelles. Em 2009, apresentou “À Deriva”, exibido no Festival de Cannes. Produziu também os filmes “Domésticas” (2001), “Viva Voz” (2004), “Contra Todos” (2004), “Antônia – O Filme” (2007), “Não por Acaso” (2007), “O Banheiro do Papa” (2008), os documentários “José e Pilar” e “Lixo Extraordinário”, indicado ao Oscar de Melhor Documentário, “VIPs” (2011), “Xingu” (2012), “A Busca” (2013), além de “A Pele do Cordeiro” (dos diretores Paulo e Pedro Morelli), que será lançado em 2014. Para a TV, realizou séries para a Rede Globo, como “Cidade dos Homens” (2002 a 2005), “Antônia” (2006 a 2007) e “Som & Fúria”, uma adaptação da série canadense “SlingsandArrows”. Para a HBO, além de “Filhos do Carnaval”, dirigida por Cao Hamburger, que teve duas temporadas, a série “Destino São Paulo” estreou em novembro de 2012, em seis episódios, que retrata grupos de migrantes que vivem na cidade de São Paulo. Outro destaque é para “Contos de Edgar”, produzida para o canal FOX e que traz, para os dias de hoje, contos do escritor norte-americano Edgar Allan Poe.

 

 

Paris Filmes
A Paris Filmes é uma empresa brasileira que atua no mercado de distribuição, produção e exibição de filmes. A companhia está alicerçada em uma estrutura independente, onde a qualidade de seus produtos e o respeito com que se trabalha são elementos indispensáveis. Unidos, esses fatores fizeram e fazem da empresa hoje, uma das mais respeitadas e tradicionais distribuidoras do país. A partir de 2011, a empresa passou a atuar também na produção de filmes brasileiros. O investimento foi um novo desafio que deu certo, desde sua primeira aposta, com o longa metragem 'De Pernas Pro Ar', do diretor Roberto Santucci. Atualmente, onze filmes já foram produzidos pela companhia, entre eles: 'E Aí Comeu', 'Cilada.com' e “Minha Mãe É Uma Peça – o filme”.

 

 

Em 2009 a companhia conseguiu firmar seu espaço no mercado se tornando líder dentre as distribuidoras nacionais ao apoiar grandes e pequenas produções, nacionais e internacionais, dentre elas o fenômeno 'A Saga Crepúsculo'. Em 2011, fechou o ano como a maior distribuidora independente e a 3ª maior em participação de market share. E no ano seguinte, confirmou seu espaço ao conquistar o 1º lugar em Market Share dentre todas as distribuidoras, majors e independentes, além de distribuir grandes sucessos como o filme brasileiro com maior número de bilheteria no ano, 'Até que a Sorte Nos Separe', do diretor Roberto Santucci. Neste mesmo ano, a Paris Filmes lançou a nova franquia cinematográfica 'Jogos Vorazes', além de distribuir os premiados: 'O Artista', 'A Dama de Ferro' e 'Meia-Noite em Paris'.

 

 

Agora, a Paris Filmes está seguindo sua trajetória de sucesso em 2013. É da distribuidora os dois maiores filmes nacionais até aqui, “De Pernas Pro Ar 2” e “Minha Mãe É Uma Peça”, que por conta de seu sucesso já tem uma sequência encomendada. E a previsão é de mais bilheteria com “Crô”, de Bruno Barreto e “Meu Passado me Condena”, de Júlia Rezende e produção de Mariza Leão. Para os títulos internacionais, a previsão também é ótima. Depois de sucessos como “Truque de Mestre” e “O Lado Bom da Vida”, as grandes produções até o final do ano incluem: 'O Lobo de Wall Street', de Martin Scorsese; 'Rota de Fuga', com Arnold Schwarzenegger e Sylvester Stallone; 'Enders Game', de Gavin Hood; além das sagas 'Instrumentos Mortais', de Harald Zwart e o segundo filme da franquia Jogos Vorazes, 'Em Chamas', de Francis Lawrence.

 

Para mais informações sobre o filme, entre em contato:  Agência Febre