Lucro da Caixa cresce 19,3% até setembro

Retorno sobre o patrimônio líquido alcança 27%
 

A Caixa Econômica Federal registrou lucro líquido acumulado de R$ 5,0 bilhões de janeiro a setembro de 2013, aumento de 19,3% se comparado ao mesmo período do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido médio anualizado é de 27,0%.

 

O resultado bruto da intermediação financeira alcançou R$ 14,5 bilhões, crescimento de 19,3% em relação aos nove primeiros meses de 2012, com destaque para as receitas de operações de crédito, que totalizaram R$ 33,3 bilhões, evolução de 32,2%. O resultado operacional foi de R$ 4,8 bilhões, aumento de 16,9%.

 

Em setembro, os ativos totais administrados alcançaram R$ 1,5 trilhão. Desses, R$ 858,4 bilhões representavam os ativos próprios da Instituição, expansão de 27,5% em 12 meses. O número é reflexo do aumento de 40,0% da carteira de crédito, que alcançou saldo de R$ 463,4 bilhões e representava 17,7% do crédito do SFN.

 

A contratação de crédito acumulada em nove meses somou R$ 294,9 bilhões, 40,7% a mais do que o registrado no mesmo período de 2012, com destaque para as contratações habitacionais e de saneamento e infraestrutura, que cresceram 36,1% e 94,4%, respectivamente. Isso permitiu que a CAIXA se mantivesse na liderança do mercado de crédito habitacional, com 68,7% de participação e saldo de R$ 254,3 bilhões, que evoluiu 33,4% em relação a setembro de 2012.

 

Ao final do terceiro trimestre, 92,9% da carteira de crédito se concentrava nos ratings superiores (de AA a C). O índice de inadimplência totalizou 2,40%, abaixo da média apresentada pelo mercado, que foi de 3,30%.

 

O índice de Basileia encerrou o período em 17,0%, aumento de 4,4 p.p. em 12 meses, o que demonstra que a CAIXA está capitalizada e conta com níveis de liquidez e cobertura confortáveis para dar continuidade a expansão de sua carteira.

 

As captações apresentaram saldo de R$ 573,8 bilhões no fechamento do trimestre. Os depósitos e letras totalizaram R$ 421,4 bilhões, aumento de 22,9% em relação a setembro de 2012, com captação líquida total de R$ 38,2 bilhões. Somente a Poupança da CAIXA somou R$ 199,8 bilhões de saldo, crescimento de 17,7% em 12 meses.

 

De janeiro a setembro foram conquistados mais 4,9 milhões de correntistas e poupadores, que totalizaram uma base com 70,1 milhões de clientes. Para aprimorar o relacionamento com os seus clientes, a CAIXA deu continuidade ao processo de expansão e melhoria dos canais, iniciado em 2012. Em nove meses, foram abertas 332 novas agências e postos de atendimento, totalizando 66,5 mil pontos, nos quais foram realizadas mais de 4,7 bilhões de transações bancárias. São 3,9 mil agências e PA, 35 mil correspondentes CAIXA Aqui e lotéricos, e 27,7 mil máquinas distribuídas nos postos e salas de autoatendimento, além da agência-barco e dos 18 caminhões-agência.

Em nove meses, a CAIXA injetou mais de R$ 464,2 bilhões na economia brasileira, por meio de contratações de crédito, distribuição de benefícios sociais, investimentos em infraestrutura própria, remuneração de pessoal, dentre outros. Além disso, R$ 7,9 bilhões arrecadados pelas Loterias foram repassados à sociedade para aplicação em educação, cultura, seguridade, esportes e segurança.

Para o presidente da Caixa, Jorge Hereda, “os resultados alcançados demonstram a sustentabilidade da estratégia da CAIXA e o seu papel de instituição financeira e agente de políticas públicas, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população brasileira”.

Assessoria

0 comentários