Fotografia Como Hobby na Panamericana ensina o básico com conteúdo

O curso de curta duração tem o objetivo de incentivar o aluno a desenvolver a percepção, a criatividade e todos os aspectos técnicos da arte de fotografar. Os resultados apresentados mostram que, com 36 horas, é possível não só aprender, mas, principalmente, evoluir
 

A revolução tecnológica e digital pela qual o mundo vive nos dias de hoje contribuiu para a democratização da fotografia. De acordo com um estudo feito pela consultoria IDC, por exemplo, mais de 216 milhões de smartphones foram vendidos apenas no primeiro semestre de 2013. São celulares que também são máquinas digitais, ao alcance de milhares de mãos e prontas para serem usadas a qualquer momento. Além disso, os preços das máquinas fotográficas, do modelo mais simples ao mais avançado, baixaram consideravelmente nos últimos 10 anos. A partir dessa democratização, muitas pessoas agora captam e guardam um momento no tempo, seja uma viagem, uma festa ou simplesmente um passeio em família. No entanto, para fazer qualquer imagem, é preciso ter conhecimento de aspectos técnicos da fotografia, saber utilizar de forma correta as mais avançadas tecnologias, permitindo transformar imagens em algo que não seja uma mera reprodução da realidade. E qualquer fotógrafo, seja ele profissional ou amador, deve exercitar a sensibilidade, a percepção e a criatividade.

 

 

 

A Panamericana Escola de Arte e Design compreende e acompanha a evolução da fotografia. Por isso, a instituição, que comemora em 2013 seus primeiros 50 anos, tem em sua grade o curso de Fotografia Como Hobby. Com duração de 36 horas, ele é direcionado para iniciantes, com pouco ou nenhum conhecimento, e também para aqueles que querem enxergar de maneira não convencional. Voltado não só para o manuseio e para a compreensão dos princípios das câmeras compactas digitais, mas também para uma nova maneira de perceber e compreender as imagens.  Entretanto, apesar da falta de conhecimento inicial, todos os alunos possuem algo em comum: a paixão pela fotografia.

 

 

 

“Sempre gostei de fotografar. Era bastante curiosa e isso me ajudou. Não tinha conhecimento técnico, mas minha sensibilidade sempre foi aguçada”. É o que afirma Mariana Lima, que concluiu recentemente o curso na Panamericana. Ela destaca o conhecimento técnico que adquiriu ao longo das aulas, como fotometria, enquadramento, diafragma e obturador. Para Mariana, todavia, o diferencial foi mesmo o de levar toda a teoria para a prática. “O curso diferenciou muito o meu olhar, me fez perceber que um simples objeto pode se transformar em mil, que podem variar de acordo com as inúmeras possibilidades que tenho de luz e de ângulo, por exemplo”, reforça a ex-aluna, que, atualmente, pratica o que aprendeu todos os dias.

 

 

 

Márcia Vanni Scheffer sempre foi “muito xereta”, como costuma dizer. Ela, que tem na fotografia um de seus principais hobbies, costumava ser requisitada para fazer fotos de casamento, batizado ou trabalhos e projetos de familiares e amigos, tudo isso sem nenhum conhecimento técnico. “Não sabia mexer na máquina, sempre colocava no modo automático, mas minhas fotos sempre foram intuitivas”, explica Scheffer, que ganhou o curso de Fotografia Como Hobby na Panamericana de presente de um amigo. Atualmente, está treinando o que aprendeu e se organizando para poder fazer o curso de formação e se tornar fotógrafa profissional.

 

 

 

Márcia Nicodemo decidiu entrar no curso após se aposentar, aos 56 anos. Ela sempre teve a Fotografia como hobby, inclusive costuma colecionar, até hoje, suas imagens feitas em viagens. Sua motivação em voltar para a sala de aula foi o de entender um pouco mais a tecnologia envolvida no processo. “Utilizava câmeras com filmes, levava para revelar, mas com o tempo criei o hábito de fotografar com o celular. Entretanto, sempre tive vontade de fazer uma coisa mais artística. Por isso comprei uma câmera melhor e entrei no curso”, explica animada, fazendo questão de destacar também que não existe idade para aprender algo novo.

 

 

 

Há ainda exemplos de pessoas que resolveram cursar Fotografia Como Hobby para aplicar essas técnicas em suas já consolidadas profissões.  É o caso de Ana Maria Camargo, Designer de Interiores também formada pela Panamericana Escola de Arte e Design. Com o que aprendeu dentro e fora de sala de aula, ela agora consegue fotografar seus projetos com mais qualidade.

 

 

 

“O curso de Fotografia Como Hobby costuma ser um dos mais procurados justamente por se adequar às diferentes necessidades dos alunos. E estamos cientes de que a tecnologia contribuiu bastante para o interesse e a busca em se especializar. Seja para fazer uma foto caseira, de momentos em família, por querer ter um primeiro contato antes de se especializar ou até mesmo aqueles que querem aliar fotografia com a sua profissão, todos devem estudar e atrás desse conhecimento, mas sem deixar de lado o exercício do olhar. Fotografia é sensibilidade”, afirma Alex Lipszyc, Diretor de Ensino da Panamericana Escola de Arte e Design.

 

 

 

As inscrições para a próxima turma já estão abertas. Além do de Fotografia Como Hobby, a Panamericana oferece ainda os cursos de Food Styling Para Fotografia, Foto Gourmet, Fotografia de Casamento, entre outros, todos de curta duração. Além disso, o Curso de Formação em Fotografia, com duração de dois anos, é um dos mais tradicionais e procurados. As inscrições para a turma do primeiro semestre de 2014 também já podem ser feitas. Mais informações no site www.escola-panamericana.com.br.

 

 

 

Mais informações: D2 Comunicação – Tel. (11) 2691-4365

0 comentários