Filho de Eduardo Coutinho é preso acusado de assassinar o pai

Documentarista era um dos nomes mais conceituados na área e foi autor de vários sucessos
 

eduardo_coutinhoDaniel Coutinho foi preso na tarde de domingo (2/02) pela Polícia Civil por suspeita de assassinar o pai, o cineasta Eduardo Coutinho de 80 anos, a facadas. Daniel está internado, com ferimentos por faca, no Hospital Municipal Miguel Couto, sob custódia da Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro.

 

 

De acordo com a Polícia Civil, Daniel esfaqueou o pai e a mãe, Maria das Dores Coutinho, na residência da família, na Lagoa, zona sul da cidade, e depois tentou se matar. A mãe sobreviveu ao ataque e também está internada no Hospital Miguel Couto.

 

 

O corpo de Eduardo Coutinho, 80 anos, está sendo velado no Cemitério São João Batista, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, e deverá ser sepultado às 16h dessa segunda.

 

Eduardo Coutinho foi encontrado morto no seu apartamento na Lagoa. o ataque teria acontecido por volta das 11h de sábado. Um morador do prédio disse que ouviu batidas na sua porta, e quando atendeu Daniel Coutinho falava coisas desconexas e repetia que tinha libertado o pai e tentado libertar ele e a mãe, mas não tinha conseguido. Eduardo ainda teria conseguido interfonar para outro vizinho antes de morrer, que teria batido na porta e foi atendido por Daniel que afirmou que tudo estava sob controle.  O Corpo de Bombeiro chegou rapidamente ao local, porém o documentarista já estava morto.

 

Coutinho era um dos nomes mais conceituados quando o assunto era documentário. Ao longo da sua carreira ganhou vários prêmios, entre eles três troféus Candango de Outo no Festival de Brasília em 1999 por Santo Forte. Além do Kikito de Cristal no Festival de Gramado pelo conjunto de sua obra.

0 comentários