Smartphone fecha o ano em alta e representa 54% das vendas de celulares em Dezembro de 2013

Pela primeira vez, a venda desses itens ultrapassou, em um mês , o volume de celulares comuns comercializados
 

pagamento-passagem-smartphoneDe acordo com o Balanço Telecom, realizado pela Nielsen (www.br.nielsen.com), provedora global de informações e insights sobre o que o consumidor assiste e compra, em 2013, a venda de smartphones teve um crescimento de 95% em relação a 2012. Pela primeira vez desde o início da medição desses dados, a venda destes itens ultrapassou a de celulares comuns, chegando a 54% dos modelos comercializados em um mês (dezembro).

 

 

Esse dado comprova que, apesar do volume da categoria de celulares estar caindo (-13%), o brasileiro tem investido cada vez mais em aparelhos modernos, com acesso a internet e multifuncionais. “Essa queda se deve ao fato de o mercado não ter muito mais para onde expandir, em vista que já tem grande penetração, por isso, o investimento na categoria é feito para substituição de produtos e não de novos usuários”, explica Thiago Moreira, diretor de Telecom da Nielsen.

 

 

Dois chips – Aparelhos com dois ou mais chips (SIM) também tiveram alta de 11% em 2013, quando comparado com 2012. De acordo com o executivo, isso se deve a alguns fatores: a necessidade e o desejo do brasileiro de estar sempre conectado a internet e as redes; e a maior oferta de dados e planos por parte das operadoras. “E não é só questão de sazonalidade devido à época natalina e ao fato de que este ser um item presenteável – tal fator contribuiu com a constante de crescimento na comercialização dos smartphones, tornando o aparelho o mais procurado em Telecom no mês de dezembro”, finaliza Thiago Moreira, da Nielsen.

 

 

O preço médio desses aparelhos também cresceu 3% em relação a 2012, passando de R$ 623 para R$ 641, sendo adquirido por consumidores de todos os perfis.

 

 

Tablets – Os tablets também estão se consolidando e garantindo sua popularização entre os consumidores que encontram, neles, alternativas para acesso a internet e outros programas encontrados em computadores e notebooks com menor valor de investimento. Prova disso é que entre 2012 e 2013, houve um crescimento de 312% em vendas desses itens, sendo o investimento médio de R$ 542,80 ao longo do ano.

 

 

Entre as faixas de preço, as vendas dos tablets até R$ 1 mil cresceram 509% (entre dezembro de 2012 e dezembro de 2013), enquanto as unidades com valor entre R$ 300 a R$ 500 subiram 240%. Em participação, os produtos de até R$ 1 mil passaram de 66% em dezembro de 2012 para 94% em dezembro de 2013; enquanto os produtos entre R$ 300 e R$ 500, passaram de 48% a 38% no igual período.

 

Assessoria

0 comentários