Embaixador diz que Chávez está bem e critica falsa foto do El País

O embaixador esteve no Palácio do Planalto para uma reunião com o assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia
 

 

O embaixador da Venezuela no Brasil, Maximilien Sánchez Arveláiz, disse que o estado de saúde do presidente Hugo Chávez está evoluindo e criticou a foto publicada pelo jornal espanhol El País, em que um homem que aparece entubado em uma cama de hospital é identificado como se fosse Chávez.

 

 

Perguntando sobre a saúde de Chávez, Arveláiz disse que o presidente “está bem, está bem” e que está melhorando. Chávez está internado em Havana, Cuba, há quase dois meses para o tratamento de combate ao câncer. Desde então, ele não foi mais visto em público. Durante cirurgia para a retirada de um tumor na região pélvica, o presidente teve hemorragia e sofreu infecção respiratória. Há informes constantes sobre seu estado de saúde que, segundo autoridades venezuelanas, é mantido estável.

 

 

Arveláiz classificou a foto publicada pelo El Pais de “farsa” e “mentira” e insinuou que a publicação agiu de má fé. “El País tem sua razões para ter feito isso”, disse.

 

 

O embaixador esteve no Palácio do Planalto para uma reunião com o assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia. Os dois conversaram sobre a cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) e da União Europeia, que ocorrerá no próximo fim de semana em Santiago, no Chile, segundo Arveláiz.

 

 

O El País suspendeu a distribuição de sua edição impressa após a publicação da foto falsa de Chávez. Na imagem, que foi fornecida ao periódico por uma agência de notícias, aparecia um homem sem cabelo, entubado em uma cama de hospital. A foto permaneceu no site do jornal por cerca de meia hora.

 

 

Em nota, o jornal espanhol pediu desculpas aos leitores pelos prejuízos causados e informou que abriu uma investigação para determinar as circunstâncias do ocorrido. “Depois de ter constatado que a imagem fornecida não era de Hugo Chávez, o El País suspendeu a distribuição do jornal e passou a enviar uma nova edição para os pontos de venda”, diz a nota.

 

 

Em redes sociais na internet, o ministro da Informação venezuelano, Ernesto Villegas, classificou a fotografia publicada de “grotesca”. Ele disse que a imagem foi feita a partir de um vídeo publicado na internet durante uma intervenção cirúrgica de outra pessoa.

 

Agência Brasil

0 comentários