Grau de satisfação de pacientes chega a 95% no Hospital da Mãe

No pré-natal, a gestante faz exames de sangue e ultrassonografia e recebe medicamentos
 

O Hospital e a Clínica da Mãe, em Mesquita, são exemplos de humanização e qualidade de atendimento na Baixada Fluminense. É o que reflete a pesquisa de satisfação feita pela unidade da rede estadual de saúde em dezembro de 2012: 95% das pacientes disseram que o atendimento foi ótimo ou bom. O levantamento foi feito com 559 pessoas.

 

Moradora de Belford Roxo, Elza Barbosa, de 42 anos, está grávida de 23 semanas e faz o pré-natal na Clínica da Mãe. A gestante ficou encantada com as instalações do complexo especializado, que recebeu investimentos de R$ 23 milhões em obras e equipamentos.

 

– Além de ter uma estrutura maravilhosa, a clínica tem o de melhor no humanismo. Nunca vi tratamento igual, nem na minha primeira gestação, quando tinha plano de saúde. Aqui me sinto protegida – afirmou Elza Barbosa.

 

Construído pelo Governo do Estado e inaugurado em junho do ano passado, o complexoque abriga a maternidade e a clínica para pré-natal, exames e planejamento familiar realizou 15.387 atendimentos e 2.408 internações até dezembro. Em seis meses, foram feitos 1.813 partos, sendo 72% normais, como determina a Organização Mundial de Saúde.

 

Cuidados começam no pré-natal

 

– Queremos dar garantia de linha de cuidado na atenção materna. A gestante vai visitar as instalações ao longo do prénatal, fazer consultas, realizar exames, receber orientação nutricional e saber que ali é a maternidade dela. O atendimento é exclusivo às mães que farão o pré-natal – explicou o secretário de Saúde, Sérgio Côrtes.

 

No pré-natal, a gestante faz exames de sangue e ultrassonografia e recebe medicamentos. A unidade conta com 12 salas PPP (pré-parto, parto e pós-parto), 70 leitos de internação e oito leitos de UTI Neonatal, além de leitos de recuperação pós-anestesia, assistência aos recém-nascidos e centros cirúrgicos. Metade da capacidade de atendimento é dedicada às moradoras de Mesquita.

 

Agência Brasil

0 comentários