Reino Unido e Alemanha devem enviar reforços ao Mali nos próximos dias

Além do reforço alemão, o governo africano ainda deve contar com o envio de 200 militares não combatentes do Reino Unido
 

Os governos do Reino Unido e da Alemanha devem enviar reforços para o Mali nos próximos dias, com o objetivo de apoiar as forças africanas no combate aos rebeldes islamitas que atuam principalmente no Norte do país. De acordo com a agência pública de notícias de Portugal – Lusa -, o governo alemão sinalizou que pretende enviar o terceiro avião de transporte militar para Bamako, a capital. A aeronave seria utilizada no transporte de militares que estão sendo deslocados para o país africano.

 

Fontes do governo alemão defendem que com o envio de um terceiro avião Transal – modelo utilizado no apoio ao governo africano – as duas aeronaves que já estão no continente poderiam apoiar diariamente a Missão Internacional de Apoio ao Mali, liderada pelas forças africanas (Afisma, na sigla inglesa).

 

 

Além do reforço alemão, o governo africano ainda deve contar com o envio de 200 militares não combatentes do Reino Unido. A intenção do governo britânico é ajudar a França no treinamento das tropas da força africana. O governo do Reino Unido não divulgou mais detalhes da notícia que ganhou destaque nos jornais britânicos.

 

 

O Mali é o sétimo maior país do Continente Africano em extensão e um dos mais populosos da região, cercado por sete países – Argélia, Níger, Mauritânia e Senegal, além da Costa do Marfim, Guiné e de Burkina Faso. Dos cerca de 12 milhões de habitantes, mais da metade vive abaixo da linha da pobreza. Incertezas políticas e histórico de golpes de Estado fazem parte do cotidiano do Mali.

 

Agência Brasil

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.