Coreia do Norte dá garantias para reabertura de complexo industrial conjunto

Kaesong foi fechado unilateralmente em abril, após semanas de forte tensão na península, desencadeada por ameaças de um teste nuclear norte-coreano e o reforço das sanções internacionais contra o regime comunista
 

A Coreia do Norte apresentou hoje (7) à Coreia do Sul uma série de garantias para a reabertura do complexo industrial conjunto de Kaesong, fechado por Pyongyang (capital norte-coreana) em abril, em momento de grande tensão entre os dois países.

 

 

De acordo com a agência de notícias oficial norte-coreana KCNA, as empresas sul-coreanas terão total acesso ao parque industrial, situado no Sudoeste da Coreia do Norte, anunciou a Comissão para a Reunificação Pacífica, agência encarregada das relações entre os dois vizinhos. Pyongyang comprometeu-se também a garantir a presença dos trabalhadores norte-coreanos e a segurança dos sul-coreanos.

 

 

Na manhã de hoje, cerca de 500 sul-coreanos, incluindo vários empresários presentes em Kaesong, fizeram manifestações perto da fronteira com a Coreia do Norte para exigir o reinício da atividade do complexo industrial.

 

 

Seul anunciou também o pagamento de 188 milhões de euros em indenizações às 123 empresas sul-coreanas instaladas em Kaesong, a 10 quilômetros da fronteira. “Os pagamentos vão começar a ser feitos na quinta-feira (8)”, disse o porta-voz do Ministério da Unificação sul-coreano, Kim Hyung-suk.

 

 

O parque industrial é crucial para a economia norte-coreana por ser uma fonte de divisas estrangeiras. No local, trabalham 53 mil norte-coreanos.

 

 

Kaesong foi fechado unilateralmente em abril, após semanas de forte tensão na península, desencadeada por ameaças de um teste nuclear norte-coreano e o reforço das sanções internacionais contra o regime comunista.

 

Agência Brasil

0 comentários