Deputados querem ouvir embaixador britânico sobre retenção de brasileiro em Londres

O embaixador britânico já se pronunciou publicamente sobre o episódio, dizendo em entrevista que as relações com o Brasil não foram prejudicadas e que o tema era “policial e jurídico” e, não, diplomático
 

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados aprovou convite para que o embaixador britânico no Brasil, Alexander Elis, preste informações sobre a retenção de David Michael Miranda por quase nove horas no Aeroporto de Heathrow, em Londres.

 

 

Miranda é companheiro do jornalista Glenn Greenwald, que divulgou pelo diário inglês The Guardian informações sobre o esquema de ciberespionagem do governo norte-americano. O incidente ocorreu no dia 18 passado, quando o avião que levava o brasileiro de Berlim ao Rio de Janeiro fez uma parada na capital britânica.

 

Durante o interrogatório dos policiais londrinos, Miranda teve os equipamentos confiscados. O episódio mereceu reação do governo brasileiro, que convocou o embaixador britânico para uma conversa no Itamaraty. O então ministro Antonio Patriota também conversou, por cerca de dez minutos, por telefone, com o chanceler britânico, William Hague, cobrando explicações sobre a detenção.

 

O embaixador britânico já se pronunciou publicamente sobre o episódio, dizendo em entrevista que as relações com o Brasil não foram prejudicadas e que o tema era “policial e jurídico” e, não, diplomático. Em nota divulgada no dia seguinte ao incidente, a Embaixada do Reino Unido disse também que a retenção do brasileiro foi uma “questão operacional”.

 

Agência Brasil

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.