Sociedade civil e Igreja Católica colombiana promovem Semana pela Paz

O cardeal Rubén Salazar, arcebispo de Bogotá e presidente da Conferência Episcopal, pediu que a população participe da iniciativa
 

Começa hoje (9) a Semana pela Paz na Colômbia, uma iniciativa que reúne 50 organizações da sociedade civil e a Igreja Católica. O tema da jornada Ano da Construção da Paz tem como objetivo convocar a população a construir a paz estável e duradoura, e “abrir caminho” para o fim do conflito armado que já dura meio século.

 

 

A semana dedicada à paz foi realizada pela primeira vez em 1987. Este ano, as atenções estão voltadas às negociações para o fim do conflito com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), iniciadas em Cuba em novembro do ano passado. Além disso, a semana enfocará a perspectiva de que o governo do país possa iniciar um processo semelhante com o Exército de Libertação Nacional (ELN).

 

 

A Organização Redepaz reúne centenas de entidades da sociedade civil colombiana e é uma das organizadoras do evento. A Redepaz informou que o objetivo é dar visibilidade ao trabalho de pessoas e organizações que atuam no país pela promoção da paz e mobilizar maior número de pessoas a apoiar as iniciativas, especialmente os diálogos pelo fim do conflito.

 

 

A semana também terá atividades com viés religioso. Uma réplica da imagem da Virgem de Chiquinquirá, padroeira dos colombianos, deve sair do departamento de Caldas, no Centro do país, e percorrer 52 portos pelo Rio Magdalena, em uma peregrinação que só termina no dia 15 de setembro, no departamento Atlântico.

 

 

O cardeal Rubén Salazar, arcebispo de Bogotá e presidente da Conferência Episcopal, pediu ontem (8) que a população participe da iniciativa. “Na conjuntura em que vive o país, com a mesa de diálogo entre o governo e as Farc e com o início próximo de conversas com o ELN, a oração pela paz se faz urgente e necessária”, defendeu.

 

Agência Brasil

0 comentários