Apontada como favorita no Chile, Michelle Bachelet apresenta pacote de medidas sociais

Bachelet disse que o custo médio para a execução das medidas propostas por ela será US$ 720 milhões
 

A candidata à Presidência da República do Chile Michelle Bachelet – apontada como uma das favoritas na disputa – anunciou um pacote de 50 medidas para o país. Bachelet prometeu que cumprirá as ações nos primeiros 100 dias de governo. No pacote, a ex-presidenta chilena (2006-2010) priorizou educação, saúde e proteção social. Uma das propostas é a criação de uma administração específica para os fundos de pensão.

 

 

As medidas, divulgadas por Bachelet, incluem projetos para aperfeiçoar a segurança pública e também propõe a criação do Ministério de Assuntos Indígenas, além de uma instituição de defesa dos direitos trabalhistas, assim como melhorias para o transporte público e direitos da mulher.

 

 

Bachelet disse que o custo médio para a execução das medidas propostas por ela será US$ 720 milhões. A ex-presidenta foi sucedida no poder pelo atual presidente chileno, Sebastián Piñera, que venceu as eleições apoiado por uma aliança de direita. O primeiro turno das eleições presidenciais do Chile está marcada para 17 de novembro.

 

 

Os principais candidatos que disputam as eleições, além de Bachelet, são Evelyn Mattei (Aliança Governamental), Marco Enriquez-Ominami (Partido Progressista), Marcel Claude (Partido Humanista) e Franco Parisi, que é independente. Mas as que aparecem como favoritas nas pesquisas de intenções de votos são Bachelet e Mattei.

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.