Condutor do trem que descarrilou em Buenos Aires diz só lembrar flashes do acidente

O estado de saúde de Julio Benítez foi avaliado e considerado normal
 

O condutor do trem que descarrilou em Buenos Aires no último sábado (19), Julio Benítez, disse em depoimento que não se lembra de como foi o acidente que deixou mais de 80 pessoas feridas. O trem passava pelo centro da capital argentina, rumo à Estação Once, quando saiu dos trilhos e se chocou contra o terminal ferroviário. Ontem (21), Benítez prestou depoimento ao juiz federal Ariel Lijo, responsável pelo caso. O condutor também disse ter sofrido asfixia e que só lembrava de flashes do ocorrido. Julio Benítez é acusado de dano intencional.

 

 

“Eu não me lembro de em que estação parei ou como parei. Eu senti que estava perdendo muito sangue e estava tentando recuperar meus pertences, que foram espalhados”, informou.

 

 

Sobre ter pego o disco rígido que continha imagens da cabine do trem, encontrado na mochila do condutor, ele disse não ter lembrança. O disco será enviado a uma empresa privada para a análise das imagens, que, até ontem, a Polícia Federal não tinha conseguido ter acesso devido ao mau estado em que o equipamento foi encontrado.

 

 

No domingo (20), o juiz Ariel Lijo analisou as imagens de uma câmera colocada em outra parte do trem e constatou que a composição estava acima da velocidade permitida em diversos setores da rota. Fontes ouvidas pelas autoridades também informaram que os freios foram usados diversas vezes.

 

 

O estado de saúde de Julio Benítez foi avaliado ontem (21) e considerado normal. Ariel Lijo determinou, ainda assim, que o condutor seja submetidos a novos exames médicos amanhã (23).

 

Agência Brasil

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.