Weidman critica TRT e Belfort

Campeão peso-médio do UFC se mostra contrário ao procedimento médico ao qual brasileiro se submete
 

Uma grande luta e uma imensa polêmica. É assim que começa a ser projetada a próxima defesa do cinturão dos pesos-médios do UFC por Chris Weidman contra Vitor Belfort. Isso porque mesmo sem data ou local anunciados oficialmente pela organização, o combate entre os lutadores já se inicia no que se refere à famosa Terapia de Reposição de Testosterona (TRT) a qual o brasileiro se submente.

 

 

O americano marcou seu posicionamento com relação ao procedimento médico de forma contundente, pois lembrou que o brasileiro já foi pego no exame antidoping quando lutava no extinto Pride e afirmou que o uso do TRT torna injusta a disputa entre os atletas. – Ele falhou em um antidoping antes e agora está fazendo TRT. Para começar, eu não concordo com isso. Não acho certo ele ter sido pego antes e agora fazer TRT. Eu não sou um cara com altos níveis de testosterona e ele (Belfort) com 36 anos tem mais testosterona que eu, com 29 anos. Mas eu acordo e treino duro duas, três vezes ao dia. Não sinto necessidade disso, mas se você sente, deve se aposentar e não lutar mais. O MMA é um esporte onde a força física é importante, assim, se você vai ter uma dose extra de testosterona – e principalmente, se você já foi pego no antidoping antes, – é injusto – disse Chris Weidman ao site americano “Fox Sports”.

 

GLOBO.COM

 

 

0 comentários