Cristo Redentor embaixador da jornada da juventude

Cristo Redentor embaixador da jornada da juventude
 
O Rio de Janeiro se prepara para receber um dos primeiros grandes eventos de seu calendário internacional: a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece de 23 a 28 de julho de 2013. Com a participação de quatro milhões de jovens católicos, a JMJ já ganhou um embaixador: o Cristo Redentor. Réplicas do monumento, cada uma com 3,8 metros de altura, serão expostas a partir de março em capitais de todo o mundo.
A primeira cópia de um dos mais famosos cartões-postais da cidade será instalada na Praça de São Pedro, no Vaticano. Criadas por carnavalescos de escolas de samba cariocas, as réplicas da mostra itinerante “Cristo Redentor para Todos” também passarão por alguns estados brasileiros junto com a cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora, símbolos da Jornada.
A Comissão Especial da Jornada Mundial – formada por representantes dos governos federal, estadual e municipal e da Arquidiocese do Rio – conta com grupos de trabalho para melhorar a logística da cidade e disponibilizar acomodações, além de preparar o Rio para a visita do Papa Bento XVI, que participará da JMJ. A expectativa é ampliar a capacidade hoteleira e buscar a ‘hospedagem solidária’ em igrejas e colégios.
– A JMJ é construída a cada dia através de orientações do Vaticano. E contaremos ainda com voluntários e pessoas que acolham os jovens em suas casas – disse o presidente da Comissão Especial da JMJ 2013, Luiz Carlos Pugialli.
Encontro com o Papa
A programação da JMJ inclui catequese, palestras, shows e um encontro com o Papa. Também está prevista a instalação de 27 palcos no Rio, que representarão os estados brasileiros. Entre os espaços estudados para receber a jornada estão Aterro do Flamengo, Centro, Barra e Santa Cruz.
– A Jornada Mundial da Juventude é uma grande oportunidade de revigorar a fé, a participação e,  principalmente, de mostrar o rosto jovem da Igreja para o mundo inteiro – disse o presidente do Comitê Organizador Local da Jornada Mundial da Juventude do Rio, Dom Orani João Tempesta.
O trabalho dos organizadores da JMJ foi elogiado pelo presidente do Pontifício Conselho para os Leigos e um dos
secretários do Papa, cardeal Stanislaw Rylko.
– E aqui se deve destacar a grande disponibilidade das autoridades civis brasileiras de vir ao encontro das necessidades organizacionais ditadas pela JMJ – afirmou o cardeal.

Fonte: Agência Brasil

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.