Plantão Barra: Roberto Medina e Eike Batista anunciam sociedade

Medina vendeu 50% da empresa Rock World S.A, detentora da marca do evento, para a IMX Live, braço da IMX, holding de esportes e entretenimento dos Grupos EBX, de Eike, e IMG Worldwide
 

 

Na tarde de sexta-feira, dia 11 de maio, no espaço Miranda, no Cinépolis Lagoon, na Lagoa, Zona Sul do Rio, os empresários Roberto Medina e Eike Batista reuniram a imprensa para anunciar a sociedade inédita a fim de expandirem a marca Rock in Rio para outros continentes.

 

 

Medina vendeu 50% da empresa Rock World S.A, detentora da marca do evento, para a IMX Live, braço da IMX, holding de esportes e entretenimento dos Grupos EBX, de Eike, e IMG Worldwide. Esta é uma das maiores operações já realizadas na indústria do entretenimento no Brasil. Nos próximos cinco anos, a previsão é que sejam investidos U$350 milhões na marca do festival.

 

 

A parceria nasceu da admiração mútua entre Medina e Eike, que tem em comum a paixão pelo Rio de Janeiro e o sucesso no empreendedorismo. A sociedade mantém Roberto Medina com a gestão dos festivais, assumindo a função de chairman e diretor-presidente da nova empresa, e a IMX Live atuará na estruturação financeira. A parceria já atuará nas edições deste ano em Lisboa (maio e junho) e em Madrid (junho e julho). A versão brasileira do Rock in Rio só acontecerá em 2013, em setembro. Depois do Brasil será a vez da Argentina, em outubro do mesmo ano.

“Sempre nos admiramos e queríamos nos conhecer. Quando aconteceu foi paixão a primeira vista. Pensando na marca Rio, no desenvolvimento de um mundo melhor, mais sustentável e igual para todos, tornou-se imprescindível avaliar esta sociedade. Estamos dando um salto para um reconhecimento global desta marca que hoje já é conhecida em diversas partes do mundo e que faz frente a eventos internacionais de peso”, diz Medina.

 

 

Os elogios de Medina foram retribuídos pelo homem mais rico do país, que também enfatizou o poder de exportação da marca Rock in Rio como um produto brasileiro.

“O Rock in Rio é uma marca mundial, que ajudou a consolidar a imagem positiva do Rio de Janeiro no exterior. É muito prazeroso fazer parte desta sociedade com o Medina e comprovar que temos capacidade e recursos não só para sediar mega eventos como também para exportar esse produto”, afirma Eike Batista.

 

  

Rock in Rio pode chegar aos EUA

O Rock in Rio chegou ao continente Europeu em 2004, com uma edição em Lisboa. Quatro anos depois, o rock tomou Madri pela primeira vez e, em 2013, o festival fará sua estreia na Argentina, em Buenos Aires. No entanto, esse não é o objetivo principal de Medina: ele quer os Estados Unidos participando da turnê.

 

“Meu maior sonho é poder realizar o Rock in Rio nos Estados Unidos, berço da indústria fonográfica e dos grandes eventos de música do mundo. Esta sociedade com a IMX Live é mais um passo nessa direção. O Rock in Rio se converteu em um dos grandes operadores dentro do setor mundial de entretenimento, com intercâmbios e colaborações entre todos os mercados”, afirmou Roberto Medina.

 

 

Durante o encontro houve uma apresentação dos cantores Ivan Lins e George Benson, pareceria que dura desde o primeiro Rock in Rio há 27 anos e que vai estar presente no Palco Sunset em 2013, no Rio.

 

 

No final do evento todos os presentes foram para a cobertura do local,  cercada pela Lagoa Rodrigo de Freitas e o Cristo Redentor brindar a parceria firmada.

 

Fonte: Texto e fotos Graça Paes

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.