Cedae inicia nova obra de esgotamento sanitário na Baixada Fluminense

    O governo do estado, através da Cedae, assinou, na sede da empresa, na Cidade Nova, Termo de Cooperação Técnica com a Construtora Andrade Almeida Ltda para implantar o sistema de esgotamento sanitário do Condomínio Vale do Ipê, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. O projeto imobiliário com 1.105 apartamentos está sendo construído no[...]
 

 

 

O governo do estado, através da Cedae, assinou, na sede da empresa, na Cidade Nova, Termo de Cooperação Técnica com a Construtora Andrade Almeida Ltda para implantar o sistema de esgotamento sanitário do Condomínio Vale do Ipê, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. O projeto imobiliário com 1.105 apartamentos está sendo construído no Bairro Jardim Veneza, beneficiando cerca de 10.500 habitantes no entorno do empreendimento (ruas Sófocles, Eurípedes, Euclides, Demócrito, Marco Aurélio, Solon, Esopo e Avenidas Pitágoras e São Francisco). A obra será concluída em 15 meses.

 

– Trata-se de uma ação que vai ao encontro dos compromissos firmados com o Comitê Olímpico Internacional para realização das Olimpíadas de 2016 – ressalta o presidente da Cedae, Wagner Victer.

 

O acordo prevê que a Cedae fica responsável por elaborar o projeto básico da rede coletora, fiscalizar a execução da obra e assumir os custos com a operação e manutenção da rede depois de implantada. Já a Construtora Andrade Almeida, a quem caberá o custeio, fará a contratação e execução de todos os serviços e obras necessários à concretização do empreendimento, devendo providenciar as licenças exigidas pelos órgãos governamentais, assumindo os custos e exigências delas decorrentes para a realização da obra.

 

O projeto prevê a instalação de rede coletora com 715 metros e diâmetros de 200 e 300 milímetros, que começa na Avenida São Francisco, seguindo pela Rua Marco Aurélio até se interligar ao Poço de Chegada da ETE Joinville. O empreendimento foi possível por conta da inauguração da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) de Sarapuí.

Construída há mais de dez anos, a ETE Sarapuí estava inoperante por falta de tronco coletor. Em 2010, o governo do estado inaugurou as intervenções necessárias ao funcionamento da Estação, que tem capacidade para tratar 1,5 mil litros de esgoto por segundo.

 

A ETE Sarapuí beneficia diretamente quatro municípios da Baixada Fluminense (Belford Roxo, São João de Meriti, Mesquita e Nilópolis), cujo saneamento é fundamental para a despoluição da Baía de Guanabara e para a realização dos Jogos Olímpicos de 2016.

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.