Cinema francês contemporâneio na Caixa Cultural

Em sua segunda edição, a mostra reúne 21 filmes especiais
 

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 19 de fevereiro a 03 de março, a mostra “XXI Filmes Franceses Contemporâneos – 2ª edição”, que vai reunir algumas produções de expressivo reconhecimento de crítica e público e outras de pouca ou nenhuma circulação comercial no Brasil. Com patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal, a mostra é uma produção do Cineduc – Cinema e Educação, com apoio da Cinemateca da Embaixada da França no Brasil e do Institut Français.

 

A seleção de 21 filmes apresenta, lado a lado, nomes como Jean-Luc Godard, Alain Resnais e cineastas pouco conhecidos pelo grande público, como Eulzhan Palcy. Entre os filmes mais comerciais estão os fenômenos “Intocáveis” e “O pequeno Nicolau”, que estiveram recentemente em cartaz no Brasil, e o já cult “A professora de piano”, com a performance antológica de Isabelle Huppert, que recebeu a Palma de Ouro de Melhor Atriz, no Festival de Cannes. Os recentes “As neves do Kilimanjaro” e “E se vivêssemos todos juntos” aumentam a lista de obras atuais da cinematografia francesa.

 

Em outra vertente, a mostra exibe também títulos que não tiveram circulação comercial, dando ao público oportunidade de ver obras raras nos cinemas brasileiros, como “Claude Lévi-Strauss por ele mesmo” e “A Travessia”. A mostra reúne ainda cineastas de outras nacionalidades que, por intermédio de seus filmes, realizaram coproduções com a França. É o caso do cineasta austríaco Michael Haneke e seu intrigrante “A professora de piano”, e do norte-americano Julian Schnabel e sua obra-prima “O escafandro e a borboleta”, que serviram de veículo para atuações memoráveis dos atores franceses Isabelle Huppert e Mathieu Amalric.

 

Em sua segunda edição, o evento dá continuidade à proposta de mesclar o melhor do cinema francês comercial e alternativo. “Com os filmes, exibidos em película ou digital, a mostra propõe uma revisão do cinema francês contemporâneo, com filmes realizados preferencialmente entre 2001 e 2012, trazendo ao público carioca toda a versatilidade e a complexidade de uma das mais ricas cinematografias do mundo”, afirma o curador Alexandre Guerreiro.

 

Serviço: Mostra “XXI Filmes Franceses Contemporâneos Franceses – 2ª edição” Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinemas 1 e 2 Endereço: Av. Almirante Barroso, 25 – Centro (Metrô: Estação Carioca) Telefones: (21) 3980-3815 Data: de 19 de fevereiro a 03 de março de 2013 (terça-feira a domingo) Horários: Confira a programação Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia) – além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h. Lotação: Cinema 1 – 78 lugares (mais 3 para cadeirantes). Cinema 2 – 80 lugares (mais 3 para cadeirantes) Classificação: Consulte a programação Acesso para pessoas com deficiência Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal Programação completa: www.caixa.gov.br/caixacultural

 

Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural Rio de Janeiro (RJ) (21) 3980-3096 / 4097 www.caixa.gov.br/imprensa | @imprensaCAIXA www.caixa.gov.br/caixacultural

 

Programação

: Terça-feira – 19/02 15h – A filha do juiz, de William Karel (França, 2006, 90min, digital, 14 anos) 17h – Encontros para a conquista, de Euzhan Palcy (França, 1994/2006, 57min, digital, 14 anos) 19h – Comédia do poder, de Claude Chabrol (França/Alemanha, 2005, 110min, 35mm, 10 anos)

Quarta-feira – 20/02 15h – Claude Lévi-Strauss por ele mesmo, de Annie Chevallay e Pierre-André Boutang (França, 2008, 93 min, digital, 14 anos) 17h – A força de olhar o amanhã, de Euzhan Palcy  (França, 1994/2006, 52min,  digital, 14 anos) 19h – Crônica da inocência, de Raoul Ruiz (Franca, 2001, 100min, 35mm, 16 anos)

Quinta-feira – 21/02 15h – A Travessia, de Elizabeth Leuvrey (França, 2006, 55min, digital, 14 anos) 17h – Percursos de dissidentes, de Euzhan Palcy (França, 2006, 88 min, digital, 14 anos) 19h – A Riviera não é aqui, de Dany Boon (França, 2008, 106min, digital, 12 anos)

Sexta-feira – 22/02 15h – Crônica da inocência, de Raoul Ruiz (França, 2001, 100min, 35mm, 16 anos) 17h – 7 anos, de Jean-Pascal Hattu (França, 2007, 86min, digital, 16 anos) 19h – Intocáveis, de Eric Toledano e Olivier Nakache (França, 2011, 112min, 35mm, 14 anos)

Sábado – 23/02 15h – A comédia do poder, de Claude Chabrol (França/Alemanha, 2005, 110min, 35mm, 10 anos) 17h – A professora de piano, de Michael Haneke (França/Áustria, 2001, 131min, digital, 18 anos)

Domingo – 24/02 15h – A outra, de Patrick-Mario Bernard e Pierre Trividic (França, 2009, 97 min, digital, 14 anos) 17h – O escafandro e a borboleta, de Julian Schnabel (França/EUA, 2007, 112min, digital, 10 anos)

Terça-feira – 26/02 15h – Percursos de dissidentes, de Euzhan Palcy (França, 2006, 88 min, digital, 14 anos) 17h – A travessia, de Elizabeth Leuvrey (França, 2006, 55min, digital, 14 anos) 19h – O tempo que resta, de François Ozon (França, 2005, 85min, 35mm, 16 anos)

Quarta-feira – 27/02 15h – Encontros para a conquista, de Euzhan Palcy (França, 1994/2006, 57min, digital, 14 anos) 17h – A filha do juiz, de William Karel (França, 2006, 90min, digital, 14 anos) 19h – Film socialisme, de Jean-Luc Godard (França, 2008, 102 min, 35mm, 14 anos)

Quinta-feira – 28/02 15h – A outra, de Patrick-Mario Bernard, Pierre Trividic (França, 2009, 97 min, digital, 14 anos) 17h – A força de olhar o amanhã, de Euzhan Palcy (França, 1994/2006, 52min, digital, 14 anos) 19h – As neves do Kilimanjaro, de Robert Guédiguian (França, 2011, 90min, 35mm, 12 anos)

Sexta-feira – 01/03 15h – O escafandro e a borboleta, de Julian Schnabel (França/EUA, 2007, 112min, digital, 10 anos) 17h – Claude Lévi-Strauss por ele mesmo, de Annie Chevallay, Pierre-André Boutang (França, 2008, 93 min, digital, 14 anos) 19h – Ervas daninhas, de Alain Resnais (França, 2009, 104min, 35mm, 10 anos)

Sábado – 02/03 15h – E se vivêssemos todos juntos, de Stéphane Robelin (França, 2012, 96min, 35mm, 14 anos)  17h – Os infiéis, de Alexandre Courtès, Emmanuelle Bercot, Eric Lartigau, Fred Cavayé (França, 2011, 119min, 35mm, 16 anos)

Domingo – 03/03 15h – O pequeno Nicolau, de Laurent Tirard (França, 2008, 90min, 35mm, livre) 17h – A professora de piano, de Michael Haneke (França/Áustria, 2001, 131min, digital, 18 anos)

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.