Inea já investiu R$ 13 milhões na recuperação de Xerém

Obras emergenciais nas bacias dos rios Capivari e Saracuruna foram vistoriadas
 

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) já investiu cerca de R$ 13 milhões em obras emergenciais nas bacias dos rios Capivari e Saracuruna, em Xerém, distrito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, os mais afetados pela tempestade que atingiu severamente a localidade no último dia 3 de janeiro.

 

 

A presidente do Inea, Marilene Ramos, esteve na região vistoriando os trabalhos, acompanhada pelo secretário de Defesa Civil do município, tenente-coronel Marcelo Silva Costa, e por engenheiros e de técnicos da Diretoria de Recuperação Ambiental do Inea. Depois de percorrer os trechos mais afetados do Rio Capivari considerou que o ritmo das intervenções está dentro do esperado.

 

 

– Nesse momento a prioridade é a desocupação das margens dos rios. A ocupação desordenada é uma das principais causas de assoreamento e, consequentemente, das cheias nos períodos de chuvas intensas – afirmou a presidente do Inea.

 

 

Além da limpeza dos leitos dos rios, as obras emergenciais incluem entre as principais medidas a demolição de 65 casas situadas às margens do Rio Capivari. As intervenções incluem ainda o resgate de animais e ações de educação ambiental, realizadas por agentes do Inea com apoio de voluntários.

 

 

Atualmente, o instituto dispõe de uma equipe de aproximadamente 200 pessoas no local, entre terceirizados e pessoal próprio, com oito escavadeiras hidráulicas, quatro retroescavadeiras e 35 caminhões na execução. Desde a tempestade do início do mês, foram retirados cerca de 50 mil metros cúbicos de material assoreado dos leitos dos rios.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.