Parque da Serra da Concórdia, em Valença, comemora 10 anos

Projeto Cílios nos Olhos D'Água proporciona retorno de várias espécies à Unidade de Conservação
 

O Parque Estadual da Serra da Concórdia (PESC) comemorou 10 anos de criação no último dia 4 de janeiro. Para celebrar a data, foram realizadas diversas atividades na sede provisória em Barão de Juparanã, distrito de Valença, município onde está localizado. Participaram das agendas, além da equipe do Parque, a comunidade de entorno, conselheiros e representantes do Projeto de Fortalecimento da Visitação das Unidades de Conservação estaduais.

Entre as atividades recreativas, as crianças utilizaram brinquedos confeccionados a partir de gaiolas apreendidas em operações de fiscalização e repressão aos crimes ambientais e participaram de um quiz com perguntas interativas sobre a unidade de conservação. No “Cine Ambiental” foram apresentados vários vídeos relacionados ao tema e no “Mural de fotos” foram expostas espécies da fauna de ocorrência na Unidade de Conservação. Durante as atividades também foram distribuídos panfletos informativos e sorteados livros, mudas e camisetas do parque. O PESC protege 804 hectares de Floresta Estacional Semidecidual no Vale do Paraíba, com altitudes que varia entre 400m e 935m.

O Projeto Cílios nos Olhos D’Água – Renasce o Verde, programa de reflorestamento que está recompondo a mata ciliar das margens do Rio Paraíba do Sul na área do Parque, vem contribuindo para a conservação das espécies da flora e da fauna locais, ao promover a reposição florestal e proporcionar condições para o retorno de diversos animais nativos à região e Unidade de Conservação.

Executado pelo Instituto Ipanema – organização da sociedade civil, que atua em nível internacional para a sustentabilidade e o desenvolvimento dos países da América Latina – o Projeto tem como objetivo também preservar a bacia do Rio Paraíba do Sul, da qual depende o abastecimento de água da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Desde o início do programa de recomposição florestal da unidade de conservação, parte do patrimônio nacional da Mata Atlântica, foram plantadas 80 mil mudas de espécies nativas, o equivalente a cerca de 50 hectares de área, com investimento de aproximadamente R$ 2,8 milhões. O reflorestamento visa ainda à criação de um corredor ecológico entre as áreas protegidas do Parque Estadual da Serra da Concórdia e do Parque Natural Municipal do Açude da Concórdia.

 

Governo do Estado

0 comentários