Projeto Botinho faz sua estreia na Ilha do Governador

Iniciativa do Corpo de Bombeiros reúne 180 crianças na Praia da Bica
 

Pelo primeiro ano em sua história, desde 1963, o projeto Botinho, colônia de férias organizada pelo Corpo de Bombeiros em todo o estado, acontece na Ilha do Governador. As cerca de 180 crianças que pertencem aos grupos botinho,moby dick e tubarão têm atividades na Praia da Bica, às segundas, quartas e sextas-feiras. Os exercícios aquáticos são realizados às terças e quintas, na piscina e no toboágua do Iate Clube Jardim Guanabara.

Durante a colônia, crianças e jovens de 7 a 17 anos praticam exercícios físicos – geralmente lúdicos, com petecas, bolas e bambolês – e aprendem desde noções de salvamento no mar e primeiros socorros até preservação ao meio ambiente e combate a incêndios. Passeios a locais como o zoológico são realizados também.

Segundo o coordenador do Botinho na Ilha, major Bernardo Montella, as crianças do bairro são muito interessadas e empenhadas, e cerca de 70% delas nunca haviam entrado em uma piscina.

– Muitas das crianças que participam do projeto daqui são carentes, sem condições de ter aulas de natação, por exemplo – disse o major. Patrocinadora da iniciativa, a Cedae oferece uniformes, barracas, material esportivo, água, squeezes e cartilha sobre o uso racional de água.

– O Botinho é uma excelente ação do Governo do Estado, que incentiva e promove noções de preservação do meio
ambiente, estimula a prática de esportes e a convivência – afirmou o presidente da Cedae, Wagner Victer.

Praia da Bica ganhará ações de despoluição

A Praia da Bica é uma das seis na cidade contempladas pelo programa de despoluição Sena Limpa, parceria do Estado com a Prefeitura do Rio. Segundo o calendário do projeto, este ano a praia insulana receberá duas intervenções maiores.

A Cedae vai implantar um coletor de esgoto ao longo da Praia da Bica, melhorando o escoamento dos dejetos para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da Ilha. Já a RioÁguas instalará um coletor de águas pluviais,a fim de eliminar as línguas negras do local.

 

Governo do Rio

0 comentários