Procon do Rio vai monitorar prazos de atendimento dos planos de saúde

De acordo com a assessoria de imprensa da ANS, os prazos para atendimento do paciente variam de acordo com o serviço
 

O Procon Carioca, coordenado pela Secretaria de Defesa do Consumidor da prefeitura do Rio, irá monitorar, a partir do próximo dia 1º, os prazos máximos para marcação de consultas, exames e internação de dez planos de saúde.

 

Foram escolhidos para o monitoramento os maiores planos do Rio: Amil, Assim, Bradesco, Dix, Golden Cross, Medial, Semic, Sul América, União Espaço Hospitalar e Unimed.

 

Começaremos a fiscalizar os prazos de agendamento de todos os planos de saúde estabelecidos pela ANS. Todas as reclamações que chegarem ao Procon, encaminharemos para a agência”, disse a secretária de Defesa do Consumidor, Solange Amaral.

 

“As empresas terão cinco dias corridos para atender à reclamação [de marcação da consulta]. Quem não cumprir estará sujeito à punição prevista no Código de Defesa do Consumidor”, completou.

 

Segundo a assessoria de imprensa do Procon Carioca, as reclamações poderão ser feitas pelo telefone 1746 ou pelo site www.proconcarioca.org.br. Caso a empresa tenha um grande número de reclamações e nenhuma solução, receberá a punição prevista no Código de Defesa do Consumidor: multa que varia de R$ 400,00 a R$ 6 milhões.

 

De acordo com a assessoria de imprensa da ANS, os prazos para atendimento do paciente variam de acordo com o serviço. Os mais comuns são: urgência e emergência, que deve ter atendimento imediato; consultas básicas e procedimentos realizados em consultório, com prazo máximo de sete dias; e serviços de diagnóstico por laboratório de análises clínicas, cujo prazo máximo é três dias.

 

Agência Brasil

0 comentários