Proeis reforça segurança na Linha Amarela

Concessionária registrou queda de 50% na evasão de pedágio
 

A concessionária Lamsa registrou queda de 50% na evasão de pedágio da Linha Amarela, depois que policiais militares passaram a trabalhar no local, por meio do convênio firmado com a Secretaria de Segurança, através do Proeis (Programa Estadual de Integração na Segurança). Este é um dos efeitos do regime de serviço, que proporciona um

ganho extra a PMs, com todas as garantias proporcionadas pela corporação.

 

Atualmente, 27 policiais atuam na Linha Amarela, em dois turnos. Eles fiscalizam práticas ilegais como evasão de pedágio, não-utilização do cinto de segurança, uso de celular ao volante e tráfego indevido na faixa da direita.

 

Segundo a coordenadora doProeis, coronel Solange Vieira, a presença de PMs no local – solicitada pela concessionária – reduziu também as tentativas de roubo e os assaltos. Além disso, ajudou em ações da corporação, que conseguiu interceptar carros de bandidos em fuga.

 

– O Proeis funciona como um prêmio. É uma espécie de gratificação a quem tem bom comportamento e não está respondendo a nenhum processo – disse a coordenadora.

 

Para participar, os policiais se inscrevem mensalmente e são escalados conforme seus plantões e horários nas unidades onde são lotados.

 

Atuando há cinco meses na Linha Amarela, o soldado Anderson Lima, de 30 anos, está tendo sua terceira experiência profissional proporcionada pelo Proeis: as demais foram na SuperVia e na Secretaria de Educação.

 

– Reservo o que ganho aqui para dar entrada na minha casa própria – contou o soldado, que trabalha na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Morro do Pavão, pelo 19º BPM (Copacabana).

 

Governo do Rio

0 comentários